Reações de Neutralização

Por André Luis Silva da Silva
Uma reação de neutralização é caracterizada pela reação química entre um ácido (partícula capaz de ionizar-se, produzindo no mínimo um cátion hidrônio H+) e uma base (partícula capaz de dissociar-se, liberando no mínimo um ânion hidroxila OH-), resultando como produtos um sal e água.

  • IONIZAÇÃO: Produção aquosa de íons a partir de uma ligação química de natureza covalente, ou seja, de um compartilhamento de elétrons.
  • DISSOCIAÇÃO: Liberação de íons a partir de uma ligação química de natureza iônica, ou seja, de uma doação e recepção de elétrons.

Consideremos as três reações de neutralização abaixo, identificadas por A, B e C:

  • A)               HCl  +  NaOH →   NaCl+ H2O
  • B)               2HCl +  Mg(OH)2   →  MgCl2  +  2H2O
  • C)               3HCl  +  Al(OH)3  →  AlCl3  +  3H2O

Em A, ácido clorídrico reage com hidróxido de sódio, formando-se cloreto de sódio e água. Em B, este mesmo ácido reage com hidróxido de magnésio, resultando nos produtos cloreto de magnésio e água. Já em C, tem-se este ácido reagindo com hidróxido de alumínio, produzindo cloreto de alumínio e água.

O objetivo desta análise, ao invés de descobrir a concentração do ácido ou da base, é verificar a proporção de combinação química entre os elementos nas fórmulas moleculares, ou, mais precisamente, o número de ligações químicas feitas pelos metais (Na, Mg e Al). Uma vez que se disponha-se das concentrações de todas as substâncias envolvidas nas neutralizações, pode-se determinar com precisão as referidas fórmulas dos sais formados (NaCl, MgCl2 e AlCl3),o que serve como indicativo ao estado de oxidação dos metais.

Verifica-se então que na primeira equação encontram-se ácido e base na mesma proporção, formando-se um sal com apenas um cloreto, o que ocorre em virtude do sódio ser monovalente. Na segunda equação, o metal magnésio é bivalente, assim, a proporção de reação é dois mols de ácido para um mol da base, resultando em um sal com dois cloretos. Já a terceira equação apresenta um metal trivalente, o que resulta em uma proporção de reação de três mols do ácido para um mol da base, resultando em um sal com três ânions cloretos.

Dessa forma, pode-se concluir que a proporção entre ácido e base indica também a proporção entre cátion e ânion na molécula do sal produzido. Assim, quando ácido e base estão na proporção de 1:1, esta também será a proporção de cátion e ânion no sal resultante. Quando a proporção de ácido é maior, proporcionalmente haverá uma maior proporção do ânion no sal. Quando a proporção da base for maior, haverá mais cátions do que ânions no sal produzido.

Referências:
SARDELLA, Antônio; MATEUS, Edegar; Curso de Química: química geral, Ed. Ática, São Paulo/SP – 1995.
RUSSELL, John B.; Química Geral vol.1, São Paulo: Pearson Education do Brasil, Makron Books, 1994.
MAHAN, Bruce M.; MYERS, Rollie J.; Química: um curso universitário, Ed. Edgard Blucher LTDA, São Paulo/SP – 2002.