Aliados

Por Antonio Gasparetto Junior
Os Aliados foram os países vencedores da Segunda Guerra Mundial.

A Segunda Guerra Mundial assumiu proporções muito maiores do que a Primeira Guerra Mundial. Esta eclodiu por causa do desequilíbrio gerado na Europa com uma nova fase de colonialismo causada pela corrida por dominação de áreas de influência ideológica e escoação dos produtos industrializados. Neste contexto, a Alemanha, país tardiamente unificado, se destacou por acirrar a tensão no continente europeu, a ponto de, em 1914, romper uma guerra chamada de mundial.

Bandeira da União Soviética

O fim do primeiro conflito mundial deixou profundas marcas nos derrotados, especialmente na Alemanha, a qual foi o país que mais sofreu punições após o término da guerra. A grave situação social e a condenação desmoralizante abriram espaço para o surgimento de ideologias autoritárias e de extrema direita no país, o que foi encarnado pelo carismático líder Adolf Hitler. A Alemanha, mesmo com as sanções militares sofridas com as punições da guerra, voltou a se equipar militarmente fazendo ressurgir intensamente uma tensão de ambiente de guerra no continente Europeu.

A Segunda Guerra Mundial teve início em 1939, todavia desta vez os conflitos armados extrapolariam o continente europeu. O adjetivo “mundial” se fez valer, no sentido de que conflitos armados aconteceram em vários continentes, ocasionando a participação na guerra de países de todos os continentes. O novo conflito colocou em choque os países chamados do Eixo com os Aliados.

Bandeira do Reino Unido

Os Países do Eixo foram os estimuladores do conflito com suas doutrinas radicais. Reuniam a Alemanha nazista sob o comando de Adolf Hitler, a Itália fascista de Benito Mussolini e o império nipônico Japonês. Os adversários identificavam o eixo a ser combatido como Roma-Berlim-Tóquio.

Contra os Países do Eixo se reuniram os países Aliados. Estes representavam basicamente os mesmos que formaram a Tríplice Entente durante a Primeira Guerra Mundial. No comando dessa força de coalizão estavam os Estados Unidos, o Reino Unido e a União Soviética.

O Reino Unido esteve na guerra desde o começo por ser a grande potência mundial e considerado inimigo do nazismo de Hitler. Já os Estados Unidos entraram na guerra após o ataque japonês sofrido em suas bases militares em Pearl Harbor, no Pacífico. Enquanto a União Soviética aderiu ao conflito pelo rompimento do pacto nazi-soviético em 1941, marcado pela invasão do exército alemão em território soviético. Assim se uniram as principais forças dos Aliados.

Bandeira dos Estados Unidos

Vários outros países integraram as forças Aliadas na Segunda Guerra Mundial, sendo que China, Polônia e a parte da França livre foram grandes aliados no combate, ocuparam o segundo escalão entre o grupo.

Formavam ainda o grupo dos Aliados: Austrália, Nova Zelândia, Nepal, África do Sul, Canadá, Noruega, Bélgica, Luxemburgo, Países Baixos, Grécia, Iuguslávia, Panamá, Costa Rica, República Dominicana, El Salvador, Haiti, Honduras, Nicarágua, Guatemala, Cuba, Coréia, Checoslováquia, México, Etiópia, Iraque, Bolívia, Irã, Colômbia, Libéria, Romênia, Bulgária, San Marino, Albânia, Hungria, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela, Turquia, Líbano, Arábia Saudita, Argentina, Chile e Dinamarca.

O Brasil também aderiu aos Aliados após ter navios naufragados no Atlântico Sul por submarinos alemães. Sendo que o Brasil foi o único país da América do Sul a enviar tropas para os combates em território europeu. As Forças Expedicionárias Brasileiras (FEB) realizaram importante campanha militar em território italiano no final da guerra.

A Segunda Guerra Mundial chegou ao fim com a vitória dos Aliados sobre os Países do Eixo. As tropas soviéticas tiveram ação fundamental derrotando pela primeira vez o poderoso exército nazista, esmagando-o cada vez mais até atingir Berlim pelo lado Oriental. Enquanto isso, a força dos Aliados, sob comando de Estados Unidos e Reino Unido, derrotava os inimigos até atingir Berlim pelo lado Ocidental, em 1945. Com Itália e Alemanha abatidas, a guerra acabou no Oriente quando os Estados Unidos lançaram duas bombas atômicas sobre a última potência do Eixo, o Japão.