Estômago

Por Débora Carvalho Meldau
O estômago é um órgão do tubo digestivo, caracterizando-se por ser um segmento dilatado, situado na cavidade abdominal, abaixo do diafragma, vindo logo após o esôfago e anteriormente ao duodeno.

Este órgão exerce funções endócrinas e exócrinas, digerindo os alimentos e secretando hormônios. Suas principais funções são continuar a digestão de carboidratos que foi iniciada na boca através da adição de um fluído ácido ao alimento ingerido, transforma este bolo alimentar no denominado quimo (massa viscosa) através da atividade muscular e, através da enzima pepsina, iniciar a digestão das proteínas. Produz também uma lípase gástrica, que com o auxílio da lipase lingual, digere os triglicerídeos. O estômago dos seres humanos possui um volume de, aproximadamente 50 mL quando está vazio, podendo expandir para 4L de capacidade.

Anatomia do Estômago humano.

Anatomia do Estômago humano.

Este órgão é dividido em quatro regiões: cárdia, corpo, fundo e piloro. Estas duas últimas microscopicamente são idênticas, portanto, em termos histológicos, apenas três regiões são consideradas. Possuem algumas camadas, como: mucosa, submucosa e muscular, além de ser revestido por uma delgada camada serosa. As camadas, mucosa e submucosa repousam sobre dobras direcionadas longitudinalmente, quando o estômago não está distendido, caso contrário, estas dobras se achatam.

O epitélio que reveste a mucosa gástrica sofre invaginação em direção à lâmina própria, dando origem às fossetas gástricas, sendo que nestas, desembocam as glândulas que secretam o suco gástrico. Já a camada submucosa é revestida por um tecido conjuntivo denso onde estão presentes vasos sanguíneos e linfáticos. A camada muscular é composta por fibras musculares lisas orientadas em três direções principais.

O cárdia é uma banda circular estreita, de músculo liso, com cerca de 1,5 a 3,0 cm de largura, na transição entre o esôfago e o estômago, responsável por regular a passagem do alimento de um órgão para o outro, além de impedir o refluxo deste. Em sua mucosa, estão contidas glândulas, que são denominadas glândulas da cárdia. Muitas das células secretoras destas glândulas produzem muco e lisozima, mas também podem ser encontradas algumas células produtoras de H+ e Cl- , dando origem ao HCl (ácido clorídrico) no lúmen.

O fundo e o corpo deste órgão estão preenchidos por glândulas, denominadas glândulas fúndicas, das quais três a sete se abrem no fundo de cada fosseta gástrica.

O piloro está localizado entre o estômago e o duodeno e regula a passagem do quimo de um órgão para o outro, além de impedir seu refluxo. Possui fossetas gástricas profundas, nas quais as glândulas pilóricas se abrem, secretando muco e lisozima; possui também células responsáveis pela secreção da gastrina.

Leia também:

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Estômago
http://www.webciencia.com/11_09estom.htm
Histologia Básica –  Luiz C. Junqueira e José Carneiro. Editora Guanabara Koogan S.A. (10° Ed), 2004.