Pleura

Por Débora Carvalho Meldau
A pleura é a serosa que envolve o pulmão e é constituída por dois folhetos, o parietal e o visceral, que são contínuos na região do hilo do pulmão. Ambos são formados por mesotélio e uma fina camada de tecido conjuntivo, que contém fibras colágenas e elásticas. Este último tipo de fibra, presente no folheto visceral, tem continuidade com as mesmas presentes no parênquima pulmonar.

Anatomia da Pleura. Ilustração: Alila Medical Media / Shutterstock.com

Anatomia da Pleura. Ilustração: Alila Medical Media / Shutterstock.com

Os dois folhetos delimitam, para cada pulmão, uma cavidade independente e totalmente revestida pelo mesotélio. Normalmente, essa cavidade pleural é virtual, contendo apenas uma fina camada de líquido que lubrifica (líquido pleural), permitindo o deslizamento suave dos dois folhetos durante a respiração, impedindo o atrito entre o mesotélio visceral e parietal.

Esta serosa reveste também outras cavidades, como por exemplo, a cavidade abdominal e o coração, recebendo o nome de peritônio e pericárdio respectivamente. Esta estrutura possui grande permeabilidade, o que explica a frequência com que ocorre acúmulo de líquido entre os dois folhetos pleurais, conhecido como derrame pleural. Esta é uma consequência de outras doenças, sendo que sua etiologia é dividida em duas: transudatos ou exudatos.

Existem outras alterações que podem ocorrer nesta serosa, como por exemplo, a pleuresia, que é uma inflamação da pleura. Existem diversas causas desta patogenia, como: pneumonia, tuberculose, tumores pulmonares, embolia pulmonar, infecções fúngicas ou viróticas, doenças reumáticas, metástases pleurais e traumatismo torácico.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pleura
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?327
http://www.derramepleural.com/
Histologia Básica – Luiz C. Junqueira e José Carneiro. Editora Guanabara Koogan S.A. (10° Ed), 2004.