Linhaça

A linhaça é um alimento que vem sendo cada vez mais investigado e consumido, por seu alto grau de benefícios para a saúde. Além de conter elementos essenciais para o organismo humano, como carboidratos, proteínas, gorduras e fibras, ela também é portadora de substâncias capazes de reduzir drasticamente a incidência de várias enfermidades, após um uso prolongado.

Linhaça. Foto: Sanjay Acharya [CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0) or GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html)], via Wikimedia Commons

Linhaça. Foto: Sanjay Acharya [CC-BY-SA-3.0 or GFDL], via Wikimedia Commons

Este nutriente eleva a capacidade de defesa do organismo e desacelera o ritmo de degradação das células. Ele contém  41% de gordura, 28% de fibras, 21% de proteína, 4% de resíduos e 6% de açúcares, ácidos fenólicos, lignana e hemicelulose, entre outros carboidratos.

Apesar do alto teor de gordura, ela não prejudica o corpo humano, pois detém uma grande variedade de ácidos graxos do grupo conhecido como ômega 3, famosa por ser usada na desobstrução de artérias, que tantos problemas cardiológicos provocam no Homem. Além disso, a linhaça também contribui para o equilíbrio do sistema gastrointestinal, brindando seus beneficiados com uma pele mais bela e saudável.

Os fatores antioxidantes e anticancerígenos fazem da linhaça igualmente um alimento imprescindível, o qual auxilia especialmente no combate ao câncer de mama. Ela é, além de tudo, um potente desintoxicante. Estudiosos, principalmente do "Flax Council of Canada", têm se dedicado cada vez mais a estudar as propriedades da linhaça, particularmente de sua semente, maior manancial de ômega 3 da Natureza.

Na sua casca há um amálgama de minerais, proteínas e vitaminas. A vitamina E contribui para uma melhor atuação das células, daí ser capaz de evitar o envelhecimento antes do tempo e as enfermidades provocadas pela degeneração do organismo. Outro elemento importante de sua composição é a lignana, que trabalha similarmente ao estrógeno. Ela exerce um papel fundamental no processo celular que tem como meta a eliminação de células inaptas.

Quando se trata de um câncer, normalmente este mecanismo se torna ineficiente, mas a lignana tem o poder de entrar no lugar desta atuação celular e assim agir de forma a realmente extirpar a célula defeituosa. Mas, é claro, esse desempenho da linhaça ainda está sendo cientificamente avaliado, portanto sua utilização no combate ao câncer deve ser submetido ao critério do médico.

A linhaça dourada é a espécie mais rica pois, ao contrário da marrom, que contém apenas ômega 3, ela é pródiga também em ômega 6 e ômega 9. Além disso ela é produzida organicamente, portanto sem agrotóxicos, o que torna seu custo mais alto.

No geral, porém, a linhaça apresenta os mais variados benefícios para a saúde. Além dos já citados, pode-se afirmar que ela reduz os sinais da menopausa, entre eles a sudorese, dores de cabeça e insônia; diminui o colesterol; contribui para o emagrecimento; elimina espinhas; equilibra os hormônios; regula o sistema imunológico; mantém o diabetes estabilizado; ajuda na luta contra a anemia; preserva o funcionamento do sistema nervoso; auxilia no tratamento de inflamações e da obesidade, além de eliminar a retenção de líquidos.

Fontes:
http://www.segs.com.br/linhaca.htm
http://belezaesaude.dae.com.br/linhaca/
http://www.flaxcouncil.ca/english/index.jsp

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Alimentos