Bernhard Riemann

Bacharel em Matemática (FMU-SP, 2018)
Mestrando em Física Teórica (UNICSUL, 2018-atualmente)

Georg Friedrich Bernhard Riemann foi um matemático alemão nascido no dia 17 de setembro de 1826. Foi um dos maiores contribuintes para a geometria diferencial e análise matemática de todos os tempos.

Riemann foi um garoto tímido e teve uma infância pobre e difícil, pois enfrentou também problemas de saúde ocasionados por numerosos colapsos nervosos. O seu pai, um pastor luterano que lutou nas guerras Napoleônicas, mesmo em meio à dificuldade financeira sempre investiu na educação de Riemann. Iniciou seu estudo básico em 1840, quando Riemann foi morar com sua avó em Hanover, frequentando o Liceu numa escola tradicional alemã chamada Johanneum Lüneburg, escola em atividade até hoje.

Enquanto no ensino médio, Riemann dedicou-se muito ao estudo religioso, mas frequentemente se distraia com os encantos da matemática. Os seus professores logo notaram o seu talento em matemática que superava as habilidades de seus professores. Em 1846, aos 19 anos, se matricula no curso de filosofia e teologia cristã na Universidade de Göttingen, com pretensões de se tornar um pastor, assim como seu pai, e ajudar nas finanças de sua família. Mas ainda naquele ano ele decide estudar matemática, após assistir uma palestra que foi ministrada por Carl Gauss na universidade. Então, Gauss recomenda que Riemann desistisse de sua carreira como pastor e que se dedicasse à matemática, e assim o fez.

Ao iniciar sua carreira acadêmica na Universidade de Göttingen, onde mais tarde obteve o seu doutorado, Riemann apresenta a tese sobre a teoria das funções complexas. Neste trabalho foi publicado o que conhecemos hoje por condições de Cauchy-Riemann, que são um par de equações diferenciais que garantem que uma função complexa possa ser diferenciável num ponto. Em 1854, Riemann apresenta suas primeiras palestras, cujos conteúdos foram as bases de um novo campo de estudo, a Geometria Riemanniana. Seu novo formalismo geométrico foi de extrema importância para o trabalho de Einstein e no desenvolvimento da teoria da relatividade geral. Riemann também foi o primeiro matemático a sugerir o uso de dimensões maiores do que 3 ou 4 para o estudo dos espaços em matemática. Fruto dessa nova abordagem, a análise matemática pode ser desenvolvida no espaço N-dimensional, onde qualquer dimensão é possível. Tal campo abriu caminho para matemáticos como Georg Cantor. Uma de suas maiores contribuições para a matemática, além da análise complexa e do seu novo formalismo da geometria, é a chamada Função Zeta de Riemann. A função Zeta desempenha um importante papel para diversas áreas da pesquisa moderna não só na matemática mas em teoria quântica de campos e no estudo teórico de supercondutores. Riemann trabalhou também em teoria dos números, contribuindo para a teoria dos números analíticos.

Riemann ocupou a cadeira do matemático Peter Dirichlet, que antes era ocupada por Gauss, na Universidade de Göttingen, no ano de 1859. Faleceu de tuberculose numa de suas viagens para a Itália, no dia 20 de julho de 1866.

Referências bibliográficas:

BOYER, Carl B. História da Matemática. São Paulo: Blucher, 2012.

ROQUE, Tatiana. História da Matemática – Uma visão crítica, desfazendo mitos e lendas. São Paulo: Zahar, 2012.

ROONEY, Anne. A História da Matemática. São Paulo: M. Books do Brasil Editora, 2012.

Arquivado em: Biografias, Matemática