Júlio Prestes

Graduada em História (UVA-RJ, 2014)

Nascido em Itapetininga (SP) em 1882, Júlio Prestes era filho de pai Coronel. Formado em Direito, inicia sua carreira política em 1909, elegendo-se deputado estadual de São Paulo pelo Partido Republicano Paulista (PRP). Reelege-se em vários mandatos até 1923 quando participa do pleito para Deputado Federal. Elege-se em 1924 para o cargo Federal assumindo a liderança da bancada paulista na Câmara.

Em 1927 volta a São Paulo, agora eleito como Presidente de Estado. Segue seu mandato até 1929 quando o Presidente do Brasil Washington Luís o indica para o próximo pleito. No entanto essa decisão do Presidente desagrada aos políticos mineiros que acreditam dentro da lógica de sucessão do café com leite, estavam ficando fora do poder quando era a vez de Minas Gerais contarem com a indicação para a presidência.

Presidente eleito Julio Prestes.

Os políticos mineiros articulam a Aliança Liberal que seria uma chapa de oposição à Julio Prestes. A Aliança Liberal era encabeçada por Getúlio Vargas e trazia como vice o político paraibano João Pessoa. Apesar de ser uma eleição acirrada o pleito garante a vitória da situação com Julio Prestes.

Assim que o resultado da vitória foi declaro Julio Prestes viaja aos Estados Unidos e é recebido como presidente eleito na capital Washington, depois em Paris e Londres, para onde segue viagem. No entanto no Brasil uma articulação oposicionista se organiza, alegando fraude do pleito, uma movimentação revolucionária pretende derrubar Washington Luís antes de Prestes assumir o cargo. O movimento que teve início em outubro de 1930 quando depõe o Presidente, assume uma junta militar que em novembro dá posse a Getúlio Vargas como líder das forças revolucionárias.

Julio Prestes que no momento da Revolução já havia retornado de suas viagens ao exterior pede asilo ao Consulado britânico. Vive na Inglaterra em exílio até 1934 quando a Constituição garante a operação da Democracia.

Mesmo retornando ao Brasil Julio prefere retirar-se da política. Dedica-se a partir de então ao cultivo de algodão na cidade natal Itapetininga (SP). Só retorna ao cenário político em 1945. Julio Prestes retorna à política como o fundador do Partido União Democrática Nacional (UDN), o principal partido de oposição à Ditadura do Estado Novo.

A UDN marca a caída do governo varguista em uma grande aliança nacional de oposição, surge como uma frente contra Getúlio Vargas e conta com Julio Prestes como membro da Comissão diretora do partido. A UDN vigora e se mantém no cenário político por muitos pleitos. Seu fundador Julio Prestes, porém falece em 1946 não acompanhando o desenvolvimento do partido que ajudou a criar.

Referências bibliográficas:

http://cpdoc.fgv.br/

KOIFMAN, Fábio (org.) - Presidentes do Brasil, Editora Rio, 2001.

SYLOS, Honório de, Júlio Prestes - O Estadista e o Intelectual, Edições Arquivo do Estado, São Paulo, 1982.