Sistema linfático

Graduada em Ciências Biológicas (UNISUAM, 2010)
Graduada em Zootecnia (FAGRAM, 2006)

O Sistema Linfático representa um sistema de auxílio ao sistema imunológico e ao sistema circulatório sanguíneo, recolhendo o líquido intersticial não retornado dos capilares sanguíneos, ou seja, representa uma via auxiliar de drenagem do sistema venoso. Tem como função proteger o organismo contra macromoléculas estranhas, bactérias, vírus ou outros organismos patogênicos, conservação das proteínas e absorção de lipídios. Um funcionamento deficiente do sistema linfático não promove o adequado dreno de líquido, e o mesmo se acumula nos tecidos, causando problemas conhecidos como edemas linfáticos.

Este sistema é constituído por imensa rede de capilares e amplos vasos coletores, pelo tecido linfoide, linfonodos, tonsilas, baço e timo. O tecido linfoide é um tecido conjuntivo rico em células reticulares e em células como os linfócitos, ou os plasmócitos e os macrófagos.

A linfa é um líquido amarelado, que percorre o corpo pelos vasos linfáticos, transportando uma grande quantidade de leucócitos (principalmente linfócitos), ajuda a eliminar o excesso de líquido e produtos que provêm da corrente sanguínea.

O baço, o timo e as tonsilas não possuem associação direta com os vasos do sistema linfático, mas participam do sistema imune do organismo. O baço se localiza no lado esquerdo do abdômen, sob as últimas costelas. O liquido que circula pelo baço é sangue e não a linfa, como nos linfonodos. Desempenha funções como filtragem do sangue, produção de linfócitos para destruir os corpos estranhos, eliminação de hemácias envelhecidas. Tonsilas são massas de tecido linfoide, que possuem função semelhante à dos linfonodos. O timo tem a função de dar a determinados linfócitos a capacidade de se diferenciarem e maturarem em células que podem ajudar na imunidade. Em relação ao corpo, ele é grande no período fetal e nos dois primeiros anos, crescendo até a puberdade e posteriormente tem início seu atrofiamento.

Uma das funções mais conhecidas do sistema linfático é a atuação imune. As células que participam desta função são:

  • Linfócitos: são células que se localizam nos linfonodos e produzem anticorpos, que agem nas reações imunes. Existem os linfócitos B e T, os linfócitos que detectarem a presença de corpos estranhos na linfa ou no sangue aumentam em quantidade, produzindo novas células que irão combater os invasores;
  • Macrófagos: são células que se localizam no tecido conjuntivo, mas quando estão no sangue são chamados de monócitos. Têm a função de fagocitar partículas;

O linfonodo, também conhecido como nódulo linfático, ou ainda gânglio linfático (esta terminologia está incorreta, já que gânglio se refere ao sistema nervoso), está ligado aos vasos linfáticos, que enviam a linfa para o seu interior. Um indivíduo que esteja com algum tipo de infecção possuirá elevada quantidade de microrganismos patogênicos em seu corpo, demandando também um aumento da quantidade de linfócitos como resposta. Esta rápida resposta de multiplicação provoca um aumento de tamanho dos linfonodos, causando alguns inchaços, conhecidos como ínguas.

Referências bibliográficas:

http://www.icb.usp.br/mol/12-1-linfoides.html

http://www.unigran.br/interbio/paginas/ed_anteriores/vol1_num2/arquivos/artigo2.2.pdf

http://raphaelvarial.weebly.com/uploads/5/2/8/1/5281369/sistema_linftico.pdf

http://www.ufrgs.br/livrodehisto/pdfs/7Linfat.pdf