Infecção endógena e exógena

Graduação em Biologia (CUFSA, 2010)
Especialização/MBA em Análises Clínicas (Uninove, 2012)

As infecções podem ser classificadas, segundo sua origem, em endógenas e exógenas.

As infecções surgem quando o organismo é invadindo por microrganismos que se multiplicam e causam doenças. Os microrganismos associados as infecções são as bactérias, os vírus, os fungos e os parasitas.

Infecções endógenas

As infecções endógenas são causadas por fatores internos ao organismo, ou seja, é causada por organismos que vivem no corpo da pessoa.

O corpo humano é naturalmente colonizado por vários microrganismos e esse processo é essencial para o bom funcionamento do corpo, a chamada flora microbiana humana. Apesar de se tratar de um processo natural, alguns dos microrganismos podem causar doenças.

As bactérias são os microrganismos predominantes na flora e algumas delas a presente na flora da cavidade oral, do trato gastrointestinal, estômago, intestino e pele apresentam o potencial para causar doenças infecciosas. Nosso sistema imunológico consegue combater grande números de infecções, mas se por algum motivo ele estiver enfraquecido, as chances de infecções aumentam.

Normalmente, a infecção ocorre devido a alguns fatores de predisposição como leucemias, imunossupressão, tratamento de câncer, diabetes, obesidade entre outras condições, que prejudicam o funcionamento do sistema imunológico e assim deixa o indivíduo susceptível a doenças.

Pode ocorrer infecções endógenas quando bactérias que colonizam uma região do corpo migram para outra ou ainda quando alguma bactéria presente na flora se multiplica mais do que deveria.

Um bom exemplo de infecções endógenas são as infecções hospitalares, que são infecções adquiridas no ambiente hospitalar, principalmente durante longo período de internação.

Entre os principais fatores associados ao comprometimento do paciente hospitalizado, estão a idade e os pacientes imunocomprometidos, como portadores da AIDS e transplantados, doenças crônicas e o tempo de internação.

Os processos invasivos também são a causa das infecções hospitalares como os cateteres vasculares, sondas vesicais, ventilação mecânica, etc.

A grande maioria dos microrganismos que causam as infecções hospitalares não causam doenças em pessoas saudáveis, cujo sistema imunológico não esteja enfraquecido devido à doença ou a terapia.

Infecções exógenas

As infecções hospitalares também podem ser de origem exógena, e geralmente são transmitidas pelas mãos dos profissionais de saúde ou outras pessoas que entrem em contato com o paciente.

A infecção urinária também pode ser de origem endógena, onde as bactérias presentes no intestino acometem o trato urinário. Essas bactérias podem estar aumentadas na região da pele ou no trato genital e conseguem invadir a uretra e chegar na bexiga, causando a infecção.

Já as infecções exógenas são de origem externas ao organismo. Podem ser por exemplo por vírus presentes no ar, ou por infecções locais quando acontecem lesões e cortes e a barreira física da pele é rompida, permitindo a entrada do agente infeccioso.

Podem ocorrer por picadas de mosquitos, mordidas de animais, intoxicação alimentar.

Normalmente as infecções de origem exógena não estão associadas com o comprometimento do sistema imunológico, apesar de gerar a doença, o próprio sistema consegue reconhecer e eliminar esses patógenos e as vacinas são ferramentas importantes para a imunidade contra vários patógenos presentes no ar e infectocontagiosos. Claro que existem diversas infecções exógenas graves, que levam ao comprometimento do organismo, e até a destruição do sistema imune, como a AIDS, e diversas outras patologias.

A gripe comum, por exemplo, tem surtos mais frequentes no inverno, devido aos ambientes ficarem fechados e as pessoas mais próximas, o que facilita a disseminação do vírus e a transmissão ocorre de pessoa para pessoa através de partículas infectadas eliminadas através da tosse ou espirro, mas também pode ocorrer através da contaminação de superfícies por via respiratória.

Outro exemplo de infecção exógena é a dengue, onde o vírus precisa de um vetor, no caso o mosquito, que precisa picar o hospedeiro para causar a infecção.

Fontes:

http://recil.grupolusofona.pt/bitstream/handle/10437/4631/Disserta%C3%A7...pdf?sequence=1

http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/faq_infeccao_hospitalar_final.pdf

TORTORA, G.J, FUNKE, B. R, CASE, C. L. Microbiologia. -8. ed.-Porto Alegre: Artmed, 2005.

https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-urologia/Paginas/infeccoes-urinarias.aspx

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Arquivado em: Doenças, Medicina