Resíduos tóxicos

Graduação em Ciências Biológicas (UNIFESP, 2016)

Os resíduos tóxicos são aqueles que apresentam algum grau de toxicidade e oferecem riscos ao meio ambiente e à saúde. Assim, o lixo tóxico é todo o resíduo descartável que contém compostos químicos e pode ser gerado por empresas, indústrias, hospitais, laboratórios, institutos de pesquisa e residências. Esses componentes podem contaminar o solo, a água e o ar, podendo entrar no organismo através do contato direto, ou até mesmo pela respiração. São exemplos de resíduos tóxicos as baterias de carro, pilhas, lâmpadas e equipamentos eletrônicos. Por isso é necessário o descarte adequado desses resíduos, evitando comprometer a qualidade de vida do ser humano e também o meio ambiente.

Na Constituição Federal de 1988, o Artigo 225 do Meio Ambiente aponta que a empresa que comercializa produtos classificados como tóxicos deve recolher e destinar os mesmos quando estes não estão em uso, demonstrando uma preocupação com o meio ambiente e os seres vivos. As empresas detêm diferentes meios de recolher esse material, como contratar pessoas responsáveis pela retirada, ou até oferecer desconto em novos produtos em troca do velho como é o caso de aparelhos celulares. Além disso, boa parte dos estabelecimentos possui balcões de atendimento onde o cliente pode descartar material tóxico como pilhas e baterias. Dessa forma é possível entrar em contato com as empresas para retirada de produtos como bateria de celular, aparelhos eletrônicos danificados e pilhas, a fim de serem destinados corretamente. Essa destinação não inclui aterros sanitários ou lixões.

Placas de circuitos eletrônicos contém dezenas de substâncias tóxicas. Foto: Huguette Roe / Shutterstock.com

Meio ambiente e saúde

O lixo tóxico pode causar diversos danos à saúde e ao meio ambiente, e constantemente são descobertos novos problemas. Um problema bastante frequente em relação a esses resíduos é a intoxicação através de seus componentes químicos, causado em sua maioria por pilhas e baterias velhas. Em casos mais graves, podem se desenvolver tumores malignos nos ovários e nas mamas no caso das mulheres, e nos testículos e próstata no caso dos homens. Apesar destes serem os tumores mais comuns relacionados à resíduos tóxicos, podem existir casos em que outras áreas são afetadas.

Considerando o risco que esse tipo de resíduo representa para a saúde e o meio ambiente, muitos estudos são realizados buscando compreender quais são as consequências da contaminação e também como destinar corretamente o lixo tóxico. Assim, duas tecnologias para descontaminação ambiental foram desenvolvidas por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e licenciadas para a empresa Contech Produtos Biodegradáveis. Uma das tecnologias tem como objetivo o tratamento de efluentes industriais, e a outra tecnologia visa a retirada de compostos tóxicos do solo.

Apesar desse tipo de resíduo ser gerado em maior quantidade por indústrias de diferentes segmentos, também é possível encontrar nas residências diferentes tipos de produtos com potencial de contaminação ambiental, devido sua composição química. Por este motivo é importante que se tenha cuidado com as formas de armazenamento, preservação e destinação principalmente de celulares, pilhas, baterias e computadores. Dessa forma, cuidamos do meio ambiente e da saúde, prevenindo doenças e contaminações que afetam a qualidade de vida e até mesmo recursos naturais.

Leia também:

Referências Bibliográficas

[1] Política Nacional de Resíduos Sólidos 2ª edição. Disponível: https://fld.com.br/catadores/pdf/politica_residuos_solidos.pdf [capturado em 22 jan. 2019].

[2] Sem Resíduos tóxicos. Disponível em: http://revistapesquisa.fapesp.br/2009/01/01/sem-residuos-toxicos/

Arquivado em: Ecologia