Questões da prova URCA 2017/1

Selecionamos as questões mais relevantes da prova de vestibular URCA 2017/1. Confira!
* Obs.: a ordem e número das questões aqui não são iguais às da prova original.

Questão 91:

O texto acima pertence ao livro Odes, de Ricardo Reis, e se caracteriza por pertencer ao Gênero Lírico. Pertence também a tal gênero:


Questão 92:

São heterônimos de Fernando Pessoa:


Questão 93:

Leia o fragmento abaixo:

“É aí que o escritor encontra a sua singularidade. (...) retorna, por exemplo, a um dos arquétipos mais antigos da tragédia: a de que o mal surge no seio da própria família, que, ao fim, é encaminhada para a extinção. Em Redemunho, um dos melhores contos do livro, isso surge exemplarmente no confronto entre filho e mãe, os últimos remanescentes de uma família aristocrática: ele, traído pelo irmão; ela, cúmplice do crime. Em Inácia Leandro, o embate se dá entre irmão e irmã; em Cícera Candóia, entre filha contra a mãe, numa família marcada pelo parricídio. Mesmo em Faca, Mentira de Amor e A Escolha, em que os crimes envolvem, em circunstâncias as mais diversas, marido e mulher, as razões nunca são passionais no sentido habitual: há algo mais perverso – como um destino que não pode ser evitado." (BRAVO!, abril de 2003 © Almir de Freitas)

O trecho acima faz parte de uma resenha sobre um escritor cearense e sua obra, preenche respectivamente o parêntese:


Questão 94:

Das palavras em destaque, marque a alternativa em que se pode usar como antecedente o artigo feminino:


Questão 95:

Marque a alternativa em que a oração é sem sujeito:


Questão 96:

Marque a alternativa em que a concordância verbal não se encontra de acordo com a norma culta:


Questão 97:

Identifique dentre as opções abaixo aquela em que não corresponde ao estabelecido por Massaud Moisés como principais representantes da Poesia Trovadoresca da Literatura portuguesa:


Questão 98:

Marque a alternativa em que aparecem reflexões sobre a produção literária de José Saramago:


Questão 99:

TEXTO 02

Florzinha continuava a esperar, porque continuava a viver. Na sua fronte se crestavam pouco a pouco as louçanias da mocidade, e essas não voltariam com o verdor e as flores da próxima estação. Seu corpo era ainda a lâmpada que se acendera para o Pentecostes do amor; mas a chama interior doidejava batida por um sopro que tentava extingui-la, deixando às vezes na sombra do desespero seus olhos, que já não choravam. Exauriu-se-lhe o lacrimal, como as fontes dos campos: reinava também o verão em sua alma, esterilizando-a para as florações do sonho. Seu coração se ressecara como esses torrões agrestes onde só medram os cardos, que não precisam do orvalho para medrar e ferir. (Aves de Arribação)

Quanto ao sentido das palavras no texto acima, observe o que se segue:

I– O termo louçanias está empregado em sentido conotativo, comportando, pois, a ideia de “frescor, brilho.
II– O termo lâmpada está empregado em sentido denotativo, implicando por extensão de sentido, uma sinestesia.
III– O verbo medrar, por se encontrar em sentido conotativo, aceita o sentido de crescer, de brotar.

Marque a opção CORRETA:


Questão 100:

TEXTO 02

Florzinha continuava a esperar, porque continuava a viver. Na sua fronte se crestavam pouco a pouco as louçanias da mocidade, e essas não voltariam com o verdor e as flores da próxima estação. Seu corpo era ainda a lâmpada que se acendera para o Pentecostes do amor; mas a chama interior doidejava batida por um sopro que tentava extingui-la, deixando às vezes na sombra do desespero seus olhos, que já não choravam. Exauriu-se-lhe o lacrimal, como as fontes dos campos: reinava também o verão em sua alma, esterilizando-a para as florações do sonho. Seu coração se ressecara como esses torrões agrestes onde só medram os cardos, que não precisam do orvalho para medrar e ferir. (Aves de Arribação)

A passagem “reinava também o verão em sua alma, esterilizando-a para as florações do sonho” traduz, sobretudo, Um(a):


Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 [10] 11 12 13 14