Botões Gustativos

Os botões gustativos são estruturas responsáveis por fornecer a gustação (sentido do gosto), e estão presentes na língua, na epiglote, nos pilares das amígdalas e região posterior da orofaringe.

Estas estruturas são órgãos intra-epiteliais, de formato oval, que consistem em um conjunto de células fusiformes estendendo-se por todo órgão, desde a membrana basal até uma diminuta abertura, conhecida como poro gustativo.

As células fusiformes têm sido subdivididas em três tipos distintos:

  • Células escuras ou tipo I;
  • Células claras ou tipo II;
  • Células intermediárias ou tipo III.

Até o momento, não se sabe ao certo se todos os três tipos estão relacionados com a quimiorrecepção, ou se são dois ou somente um deles. As células do tipo I e do tipo II apresentam microvilosidades na extremidade voltada para a luz, as quais já foram descritas como pelos gustativos. Existe ainda um quarto tipo de célula, conhecida como célula basal, que hipoteticamente trata-se de células-tronco, responsáveis por originarem outras células.

Cada botão gustativo apresenta uma terminação nervosa arborizada que termina nas células sensoriais. Estas, por sua vez, são capazes de diferenciar as sensações: doce, ácido, amargo e salgado. Apesar de cada botão gustativo possuir a habilidade de sentir diferentes sabores, acredita-se que regiões distintas da língua variem em sua sensibilidade aos quatro sabores.

Assim como outras células “superficiais” que compõem o organismo, os botões gustativos sofrem continuo desgaste e reposição. Deste modo, um bebê apresenta mais botões gustativos quando comparado com um adulto, uma vez que estas estruturas diminuem com o passar dos anos.

Leia também:

Fontes:
http://www.rborl.org.br/conteudo/acervo/print_acervo.asp?id=2136
Tratado de Histologia Veterinária – Samuelson, Don A., 2007.

Arquivado em: Histologia, Paladar