Tecido conjuntivo propriamente dito

Pós-Doutorado Ciências Biológicas (UNESP, 2013)
Doutorado em Ciências Biológicas (UNESP, 2009)
Graduação em Ciências Biológicas (UNESP, 2005)

O tecido conjuntivo propriamente dito é o  mais indiferenciado de todos e está presente em todos os órgãos e abaixo da epiderme. Suas funções principais são: preencher os espaços entre os órgãos e outros tecidos; dar suporte e apoio aos epitélios de revestimento e glandular, vasos sanguíneos, linfáticos, nervos e componentes do tecido muscular; unir os músculos esqueléticos aos ossos formando sob a forma de tendões; proteger e conter os órgãos a partir da formação de cápsulas; servir de meio de troca para restos metabólicos, nutrientes e gases; e auxiliar na defesa e proteção do organismo.

O principal constituinte deste tipo de tecido é a matriz extracelular rica em colágeno, fibras reticulares, fibras elásticas, glicoproteínas e integrinas. Esta grande diversidade de moléculas presentes na matriz extracelular exerce um importe papel na reserva de vários fatores que controlam a proliferação e diferenciação celular. Além da matriz extracelular abundante, o tecido conjuntivo propriamente dito possui uma população bastante heterogênea de células tais como fibroblastos, fibrócitos, macrófagos, mastócitos, linfócitos, plasmócitos, adipócitos e células mesenquimais indiferenciadas. Devido a sua função de integração funcional, trocas gasosas e fornecimento de nutrientes, o este tecido é ricamente vascularizado e inervado.

O tecido conjuntivo propriamente dito pode ser dividido em tecido conjuntivo frouxo e tecido conjuntivo denso:

  • O tecido conjuntivo frouxo suporta estruturas sujeitas a pouca pressão e atrito, geralmente preenche espaços entre as células musculares e dá suporte ao tecido epitelial, é encontrado também nas papilas da derme, na hipoderme, nas membranas serosas que revestem as cavidades peritoneais e pleurais e nas glândulas.
  • O tecido conjuntivo denso oferece resistência e proteção aos tecidos, é menos flexível que o tecido conjuntivo frouxo e mais resistente às tensões.

Bibliografia:

Histologia básica I L.C.Junqueira e José Carneiro. - [12 . ed]. - Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Abraham L. Kierszenbaum. Histologia e Biologia celular, Uma introdução à patologia. 3ª edição. Elsevier, 2012

http://www.uff.br/atlashistovet/TecConjuntivo.htm

http://www.icb.usp.br/mol/4-31-tiposconjunt.html

Arquivado em: Histologia