Primeiras cidades do Brasil

Ouça este artigo:

O Brasil passou por um processo de colonização exploratória que teve início em 1500. Neste contexto, gradualmente foram surgindo organizações territoriais que acabaram transformando-se em cidades. Ao contrário das vilas, que apresentavam características de colonização mais direta e tiveram fundação por meio dos donatários de Capitanias Hereditárias, as cidades apresentavam funções estratégicas.

Os colonizadores as utilizavam para a organização e a defesa do território da metrópole em relação aos colonizadores de outros países, visto que no Brasil haviam franceses, portugueses, holandeses, entre outros. Tanto é que a fundação das cidades ocorria por meio de ordem do Rei de Portugal. No caso de Recife, a fundação foi de origem holandesa, já São Luís teve fundação francesa. Entre as características das cidades, as mais notáveis eram os recursos bélicos, além de bases eclesiásticas e jurídicas.

Entre as primeiras cidades do Brasil, difundidas desde 1500 em diversas regiões, algumas destacaram-se na História:

São Vicente

A partir de sua construção como uma vila, São Vicente acabou se tornando a primeira cidade do país. Seu descobrimento ocorreu a partir de Gaspar de Lemos - navegador português do século XVI - com sua expedição datada em 1502. Porém, a fundação de São Vicente ocorreu somente em 1532 por meio de Martim Afonso de Sousa, administrador e militar colonial de origem portuguesa. Em um primeiro momento, os portugueses tinham por objetivo organizar no local engenhos para a produção de cana-de-açúcar. Gradualmente, o território foi crescendo, atingindo 12 engenhos em 1557.

São Vicente nos anos 1950. Foto: autor desconhecido (via revistanove.com.br)

Santos

Apesar de seu descobrimento datar 1502, a cidade de Santos somente teve sua fundação em 1543. Inicialmente habitada pela expedição chefiada por Gaspar de Lemos, o local teve a função de produzir açúcar e serviu como ponto de partida da expedição dos bandeirantes para outros pólos do país. Santos foi a terra de uma das figuras mais importantes e efetivas da História do Brasil, José Bonifácio de Andrada, que teve atuação decisória no processo independentista brasileiro.

São Paulo

Em 1554 um agrupamento de religiosos da Companhia de Jesus escalou a Serra do Mar. Então chegaram ao planalto de Piratininga que, assim como a maior parte das terras do Brasil, era fértil e próspero. A localização também apresentava vantagens do ponto de vista militar. Configurava-se em uma colina alta e plana ladeada por dois rios: Anhangabaú e Tamanduateí. Assim, consistia em uma ferramenta para a defesa de quaisquer ataques, além de possibilitar uma boa visão dos arredores. Assim deu-se o início da fundação de São Paulo.

Avenida Paulista em 1902. Foto: Guilherme Gaensly / Acervo Biblioteca Nacional.

Rio de Janeiro

Originada em 1565 ainda com o nome de São Sebastião do Rio de Janeiro. A incumbência de constituir uma cidade com a localidade na Baía de Guanabara ficou sob responsabilidade do militar português Estácio de Sá. É importante frisar que a fundação do Rio de Janeiro ocorreu com influência da luta entre os franceses e os portugueses pelo domínio daquela região. Um fato importante ocorrido neste sentido foi a crise do açúcar, em 1763, no âmbito do mercado internacional, assim como os metais-preciosos presentes na região centro-sul do país. Desta forma, o Rio de Janeiro configurou-se como a capital do Brasil.

Avenida Rio Branco, Rio de Janeiro, 1920. Foto: N. Viggiani.

Olinda

Apesar de não haver registro do fundador de Olinda e nem o dia de sua origem constar em documentos históricos, o povoado apresentou grande desenvolvimento. A comprovação disso foi que, em 1537, obteve a categoria de vila. Um nome importante para o nascimento da cidade de Olinda foi Duarte Coelho, administrador e militar colonial português. Ele escreveu uma carta com descrições de tudo que o território poderia render de bom, enviando-a para o rei dom João III. Entre suas características principais, notava-se a cana-de-açúcar e o pau-brasil. Desta forma, com a produção de produtos naturais na direção da metrópole, Olinda tornou-se um dos mais notáveis centros de comércio daquele período.

Salvador

Inicialmente com o nome de São Salvador da Bahia de Todos os Santos, a fundação desta cidade se deu em 1549. Isso ocorreu depois da chega de Tomé de Souza, primeiro governador-geral do país. Salvador foi reconhecidamente um dos maiores motores de produção de cana-de-açúcar e extração de pau-brasil. Neste aspecto, a região da Baía de Todos os Santos tornou-se uma área estratégica destinada a navegadores na busca destes produtos. Este fatos colaboraram para que, também no ano de 1549, Salvador se tornasse a primeira capital do Brasil.

Panorama de Salvador, c. 1860. Foto: Camillo Vedani / Acervo IMS.

Fontes:

https://www.historia-brasil.com/colonia/primeiras-cidades.htm

https://conquistaguia.com.br/wp-content/uploads/2020/05/MDA_bx_07_CQT_NV20_EF31_HIS_AL.pdf

https://wordwall.net/pt/resource/7204956/hist%C3%B3ria-primeiras-cidades-brasileiras-e-transforma%C3%A7%C3%B5es-nas

https://cursosnocd.com.br/historia/como-era-a-vida-nas-primeiras-cidades-brasileiras.htm

Arquivado em: História do Brasil