Lexicalização

Mestre em Linguística (USP, 2019)
Graduada em Letras (USP, 2016)

Ouça este artigo:

O que é a lexicalização

A lexicalização é o processo em que um determinado termo é adotado pelo léxico de uma língua como uma formação usual, aceita pela sociedade.

Nesse sentido, o léxico é compreendido como uma lista de formas lexicais e gramaticais, sendo que a adição de novos sentidos pode ser do léxico, da morfologia ou da sintaxe.

Dessa forma, quaisquer mudanças nessa lista de formas da língua, sejam elas resultado de lexicalização ou de gramaticalização, são formas adotadas pelo léxico.

Por consequência, todos os empréstimos e processos de formação de itens lexicais como, por exemplo, a composição, a derivação, a elipse, podem ser considerados processos de lexicalização.

Processo de lexicalização

A Lexicalização ocorro pela criação das palavras por seleção de categorias cognitivas e de traços semânticos derivados. Após isso um dado do item composto por sequência fonológica e conteúdo semântico sofre concentração.

Depois de criada, as palavras sofrem alterações em suas categorias e subcategorias cognitivas e nos papeis semânticos.

O resultado do processo é uma unidade lexical autônoma. Por exemplo, “faz-tudo” não tem o mesmo significado de “faz tudo”.

Percurso do processo de lexicalização

Segundo estudiosos, o percurso pelo qual uma palavra passa até atingir o status de item lexicalizado, ou seja, com sentido e classificação autônima da qual teve origem, se dá por:

  • léxico > lexical > lexicalizar > lexicalização.

Além das palavras já cristalizadas na comunidade de falantes, há vocábulos que estão em processo, porém, ainda não são registrados nos dicionários da língua portuguesa. Um exemplo é a palavra “discursivização”.

Em seus estudos, Brinton e Traugott (2005) citam que o processo de conversão também pode originalizar um item lexicalizado.

Nesse caso eles definem que é uma mudança funcional de uma categoria para outra, como, por exemplo:

(1) Verbos sendo usados com a função substantivos: O cantar dela é magnifico. Aqui o verbo “cantar” é usado como substantivo;

(2) Substantivo com função de adjetivo: Ela é tão estrela. Nesse caso a palavra estrela atribuí uma característica ao sujeito ela.

Esses processos ocorrem, na maioria das vezes, por um processo metonímico. No entanto, há ainda discussões se essas conversões podem ser consideradas exemplos reais de lexicalização.

Isso porque alguns autores dizem que a lexicalização é a transferências do sentido convencional, etimológico das palavras para outros sentidos através de polissemia.

Já Hopper e Traugott afirmam que essa transferência é um processo de semantização.

Exemplos de lexicalização na língua portuguesa

Há muitos casos de lexicalização na nossa língua. Isso acontece, pois, a língua está a serviço da comunicação. Consequentemente, há um dinamismo intrínseco no ato da conversação.

A língua se adapta aquilo que seus falantes precisam, ao contexto histórico e social. Por isso, não é de se estranhar que assim como alguns itens sofrem lexicalização, outros são descartados por desuso.

Dentre os itens presentes na língua portuguesa podemos destacar:

(a) arco da velha = arco-íris

(b) língua da sogra = apito

(c) orelha murcha = triste

(d) pé frio = pessoa que atrai a pouca sorte

(e) velha guarda = os mais antigos

(f) curta-metragem = filme que dura menos de 30 minutos

(g) ferver em pouca água = irritar-se facilmente

(h) ir por água abaixo = não dar certo

(i) levar a água ao moinho = conseguir alcançar os objetivos

Resumindo

A partir do que vimos, o processo de lexicalização engloba o processo através do qual novos itens linguísticos, sejam eles simples, complexos ou novos sentidos para palavras já existentes, passam a ser conversão no léxico de um grupo de falantes.

Sendo que a lexicalização é inerente a todas as línguas, pois essas são dinâmicas e a serviço dos falantes.

Materiais consultados:

https://www.dicionarioinformal.com.br/lexicaliza%C3%A7%C3%A3o/ in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/gramaticalizacao-discursivizacao-lexicalizacao/13141. Acesso em: 18 de janeiro de 2021.

FORTUNATO, Isabella Venceslau. Universidade Federal da Bahia – FAPESB. Gramaticalização e lexicalização das lexias complexas no português arcaico. Disponível em: <http://www.filologia.org.br/ileel/artigos/artigo_456.pdf>. Acesso em: 18 de janeiro de 2021.

https://docplayer.com.br/19740178-Lexicalizacao-e-gramaticalizacao.html

Arquivado em: Linguística, Português