Economia do Mato Grosso do Sul

Mestre em Ciências Humanas (PUC-RJ, 2016)
Graduado em Geografia (UFF, 2009)

O agronegócio é um dos principias motores da economia do Estado do Mato Grosso do Sul. Para se ter uma ideia da importância do agronegócio, de acordo com dados do governo do Mato Grosso do Sul, o Estado é o 5º maior produtor de grãos do País. No ranking do agronegócio, Mato Grosso do Sul detém, ainda, a 4ª posição na produção de milho e 3ª no abate de gado. Polo mundial de celulose, produz 5,3 milhões de toneladas de celulose ao ano, dispõe de 1,056 milhão de hectares de florestas plantadas, 615 mil hectares de cana-de-açúcar e 18 milhões de hectares de pastagens.

Segundo dados da Federação de Industria do Estado do Mato Grosso do Sul, a FIEMS, o setor de agropecuária representa 15,8% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado, enquanto a indústria representa 16,7% e o setor de serviços 67,5%. Destacamos que a agropecuária assume um papel importante na economia do Estado do Mato Grosso do Sul, devido ao fato dela impulsionar os setores de serviços e da indústria.

Economia por setores

Em geral, a economia de um estado ou de um país é analisada por meio dos setores econômicos que são: o setor primário, o setor secundário e o setor terciário. Resumidamente, pode-se dizer que o setor primário da economia está relacionado à produção através da exploração dos recursos da natureza. Como exemplos de atividades neste setor, pode-se citar: agricultura, mineração, pesca, pecuária, extrativismo vegetal e caça. É importante acrescentar que o setor primário fornece a matéria-prima para a indústria de transformação.

O setor secundário da economia é aquele que transforma as matérias-primas (produzidas pelo setor primário) em produtos industrializados (roupas, máquinas, automóveis, alimentos industrializados, eletrônicos, casas, etc.). Como existem conhecimentos tecnológicos agregados aos produtos do setor secundário, o lucro obtido na comercialização é significativamente maior do que aquele obtido no setor primário. Países com grau de desenvolvimento elevado tem a sua economia baseada no setor secundário da economia.

O setor terciário da economia é aquele que engloba a os serviços. Os serviços, diferente dos outros dois setores citados anteriormente, são produtos não materiais. Pode-se citar como exemplo de atividades neste setor: comércio, educação, saúde, telecomunicações, serviços de informática, seguros, transporte, serviços de limpeza, serviços de alimentação, turismo, serviços bancários e administrativos, transportes, entre outros.

O rebanho bovino do Estado do Mato Grosso, hoje o maior do país, deverá crescer 18% nos próximos dez anos. O número de cabeças, de acordo com o IMEA (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), deverá passar dos atuais 28,7 milhões para 33,9 milhões. Além disso, possui significativas jazidas de ferro, manganês, calcário, mármore e estanho, com destaque para o maciço de Urucum, em que há uma expressiva jazida de minério de ferro e manganês.

O estado vem apresentando um intenso processo de industrialização. Assim como na maioria dos estados do Brasil, Mato Grosso do Sul concede incentivos fiscais para a instalação de indústrias. Em 2007 o PIB Industrial chegou a quase R$ 3,9 bilhões e, em 2008, o PIB Industrial chegou a R$ 4,9 bilhões (23,2% de aumento).

O setor de serviços é muito alavancado pelo turismo, em especial, pelo chamado turismo ecológico promovido no Pantanal e na cidade de Bonito. É interessante destacarmos que este setor da economia é responsável por 69,87% dos empregos gerados no Estado. Para fins de comparação, a indústria emprega 19,40% e a agropecuária, apenas 10,74% do total da mão de obra (PERES, 2016).

Referencias:

IBGE, Brasil em síntese: Panoramas. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ms/panorama. Acesso em: 28 de dezembro de 2017.

___. Em 2015, PIB cai em todos os estados pela primeira vez em 14 anos. Agencia IBGE Notícias, 2017. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/18005-em-2015-pib-cai-em-todos-os-estados-pela-primeira-vez-em-14-anos.html. Acesso em 23 de dezembro de 2017.

PIRES, P. Nem Agro e nem Indústria, serviços representam 60% do PIB do MS. Campo Grande News – Online, 2016. Disponível em: https://www.campograndenews.com.br/economia/nem-agro-e-nem-industria-servicos-representam-60-do-pib-de-ms. Acesso em 09 de fevereiro de 2018.

VIEGAS, A. Setor de Serviços Alavanca Economia de Campo Grande. O Globo Online, 2013. Disponível em: http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2013/08/setor-de-servicos-alavanca-economia-de-campo-grande-aponta-ibge.html. Acesso em 09 de fevereiro de 2018.