Gado Sindi

Este gado é originário na província de Sindi, localizada no Paquistão, sendo que lá, esta raça recebe o nome de “Red Sindi”. No Brasil é conhecida apenas pelo nome de Sindi e classificada no mesmo grupo da raça Gir, ou seja, no III tipo básico de gado indiano. Adapta-se muito bem às condições de clima tropical e sub-tropical. Os rebanhos desta raça existentes no Brasil provém de poucas importações, sendo que estes estão concentrados no Norte, Nordeste e em alguns lugares do Sudeste brasileiro. Apesar de ter encontrado neste país excelentes condições de adaptação, o rebanho é pequeno, pois além de sua importação relativamente recente, os pecuaristas que se dedicam à sua criação são poucos.

Características Raciais

Os animais desta raça são de pequeno porte e de boa aparência, sendo parecido com a raça Gir vermelha.

Sua pelagem é de coloração vermelha, com tonalidades variando do amarelo alaranjado ao castanho; os machos são mais escuros, principalmente nas espáduas, giba e coxa, chegando quase ao negro; os pêlos são finos, curtos e sedosos; a pele é escura.

A cabeça é de tamanho médio com perfil subconvexo; a fronte possui largura média, com depressão longitudinal nos machos; o chanfro é reto, curto nos machos e mais estreito e longo nas fêmeas; chifres são curtos, grossos na base, saindo para os lados, um pouco para trás e para cima; as orelhas possuem tamanho mediano e são um pouco pendentes; olhos escuros e elípticos, com cílios pretos; espelho nasal é preto e possui narinas dilatadas.

O pescoço é curto, musculoso e com linha superior tendendo para a horizontal nos machos, já nas fêmeas ele é comprido e delgado; a barbela é média, terminando no externo.

O corpo é amplo e comprido; o tronco é cilíndrico, profundo, longo e com boa musculatura; as espáduas são musculosas e mais altas do que o dorso; costelas arqueadas; umbigo é reduzido; giba de tamanho mediano e bem implantada na cernelha, nos machos e pouco desenvolvida nas fêmeas; ancas largas e garupa medianamente comprida, larga e levemente inclinada; cauda de baixa inserção, comprida e fina com vassoura preta; membros relativamente curtos, bem aprumados, medianamente musculosos e de ossatura delicada; cascos de tamanho médio e escuros; bainha de tamanho reduzido; prepúcio é recolhido; bolsa escrotal normalmente desenvolvida; vulva de conformação e desenvolvimentos normais, de coloração escura; úbere de tamanho médio, com tetos pequenos e bem distribuídos.

Aptidão

Na índia, este gado é muito utilizado para a produção de leite. No Brasil também é utilizado como gado leiteiro, porém os dados existentes com relação à sua produtividade são escassos.

Características indesejáveis da raça:

  • Cabeça pesada e assimétrica;
  • Prognatismo;
  • Perfil retilíneo, ou côncavo;
  • Fronte com crista óssea acentuada;
  • Chanfro acarneirado ou com desvios;
  • Chifres atrofiados, ou móveis;
  • Orelhas longas, ou extremamente curtas;
  • Espelho nasal despigmentado;
  • Pescoço excessivamente curto, ou exageradamente comprido;
  • Peito estreito;
  • Giba tombada para um dos lados;
  • Dorso arqueado;
  • Tórax pouco profundo;
  • Costelas pouco arqueadas;
  • Umbigo muito penduloso;
  • Vassoura da cauda clara;
  • Membros excessivamente longos com aprumos defeituosos;
  • Cascos claros;
  • Bainha muito grande;
  • Prepúcio relaxado;
  • Monorquidismo ou criptorquidismo;
  • Vulva atrofiada e úbere penduloso.

Fontes:
http://www.cnpgl.embrapa.br/nova/informacoes/melhoramento/Sindi/sindi.php
http://www.cpatsa.embrapa.br/a_unidade/instalacoes/campo-experimental/caatinga/sindi
http://www.sindi.org.br/site/?sec=3&id=33
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-35982001000800005&script=sci_arttext

Arquivado em: Mamíferos, Pecuária