Tamarindo

O tamarindo ou tamarino é uma fruta de natureza leguminosa, ou seja, é semelhante a uma vagem recoberta por um invólucro denso, mas que se quebra com facilidade. Na parte interna é possível encontrar uma substância carnuda, mole, vermelha, ao mesmo tempo ácida e doce, repleta de fibras e portadora de um alto grau de ácido tartárico.

Tamarindo. Foto: Charoenkrung.Studio99 / Shutterstock.com

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Gênero: Tamarindus

Este fruto provém da África Equatorial e da Índia. Era conhecido entre os árabes como ‘Tamr al-Hindi’, que tem o sentido de ‘tâmara da Índia’. Tradicionalmente ele era visto como um alimento maléfico, pois muitos instrumentos ofensivos eram confeccionados com a madeira desta árvore; eram considerados, portanto, inatacáveis.

O tamarindeiro é um arbusto que porta uma parte superior espessa e atinge até 25 metros. Ele é muito utilizado na decoração de regiões urbanas. O clima mais apropriado para seu desenvolvimento é o tropical úmido ou árido, nos quais a temperatura deve atingir 25ºC, o índice pluviométrico precisa estar entre 600 e 1500mm e a presença de muita luz e calor é bem-vinda, pois esta planta não suporta o frio.

Tamarindeiro. Foto: noomsitiracht / Shutterstock.com

A terra na qual ele é cultivado precisa ser bem funda, ter o excesso de água eliminado, apresentar pH entre 5,5 e 6,5, e ser constituída de areia e argila. O tamarindo leva cerca de 245 dias para atingir o estágio maduro. Nesta etapa as sementes se desenvolvem, a polpa se retrai e a casca se torna quebradiça.

O fruto do tamarindeiro tem um alto grau de proteínas, glicídios e substâncias minerais. Assim, ele é amplamente usado na elaboração de sucos, sorvetes, doces, bolos, xaropes, bebidas, licores, condimentos para arroz, carne, peixe e outros pratos. As sementes são aproveitadas como pasto para animais caseiros; ao serem submetidas a uma conversão industrial, elas se transformam em estabilizantes, ingredientes essenciais de sucos e refeições industrializadas, e em cola para tecidos ou papel.

A parte interior do tronco apresenta uma madeira com ótimas propriedades, a qual é muito utilizada para a elaboração de mobílias, de brinquedos e na confecção de carvão vegetal. Antes de servir de ingrediente para criações gastronômicas, o tamarindo precisa permanecer de molho em água e, depois, ser cozido.

O ácido tartárico que o compõe é um ótimo excitante das glândulas da saliva. A fruta também é abundante em sais minerais e em carboidratos, o que a converte em um alimento repleto de calorias. Na seleção dos frutos, é melhor optar por aqueles que apresentam o invólucro integral, especialmente os de maior peso. Em nosso país, o tamarindo é muito apreciado no Norte e no Nordeste, pois aí se desenvolve melhor, graças às altas temperaturas.

Fontes:
http://www.brasilescola.com/frutas/tamarindo.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tamarindus