Predicativo do sujeito

Mestre em Ciências Humanas (CEFETRJ, 2014)
Especialista em Linguística, Letras e Artes (CEFETRJ, 2013)
Graduada em Letras - Literatura e Língua Portuguesa (UFRJ, 2011)

Semanticamente, isto é, quanto ao significado, podemos definir predicativo do sujeito como o elemento da oração nominal que confere a um ente uma característica qualquer. Sintaticamente, isto é, no que se refere às relações estabelecidas com outros termos na oração, o predicativo é o organizador da frase nominal, é o elemento que predica, que seleciona outro termo para completar seu significado, é aquele que prevê uma outra posição sintática, a de sujeito, a quem se liga por meio de um verbo de ligação para garantir sentido completo à oração. Morfologicamente, isto é, quanto à forma, ainda que possa variar, de maneira geral, o predicativo do sujeito apresenta-se sob a forma de um nome adjetivo.

Alguns verbos têm em si sua significação definida e são capazes de predicar, de prever outras posições sintáticas na oração para serem ocupadas por outros elementos que vão complementar seu significado, é o grande organizador da oração no predicado verbal. Estes são os chamados verbos significativos. Esse tipo de verbo não aparece em orações com predicativo do sujeito. Predicativo se liga ao seu sujeito por meio de um verbo de ligação, um tipo de verbo esvaziado semanticamente, ou seja, com significado bastante restrito e, principalmente, sem a capacidade de selecionar elementos e de prever outras posições sintáticas na oração em que aparece, como o fazem os verbos significativos. A título de exemplo, observemos a oração “João deu flores para a mãe”, em que o verbo “dar”, como verbo significativo, traz em si mesmo seu significado e também indica de imediato que, para ter seu sentido completo na frase, é necessário preencher outras posições sintáticas, é necessária a presença de um elemento que exerça função de sujeito “João”, e é necessário haver outras duas posições preenchidas, algo a ser dado “flores”, em posição de objeto direto, e alguma entidade para receber esse objeto “para a mãe”, em posição de objeto indireto.

Em orações com verbos de ligação, o verbo tem um comportamento muito diferente dos verbos significativos. No exemplo “O mar estava calmo”, o verbo não é capaz de predicar, isto é, não é capaz de selecionar outras posições sintáticas, não traz em si o significado preenchido como um verbo significativo. Quem cumpre esse papel de predicar, de selecionar outras posições sintáticas na oração de predicado nominal, é o nome, é o predicativo, neste caso “calmo”. Ele é o elemento que indica em seu significado a necessidade de preencher uma outra posição sintática na mesma oração com um elemento para ser chamado de calmo, para receber a característica que ele denota. Precisa existir algo para ser chamado de calmo,o predicativo é o elemento que predica no predicado nominal (e não o verbo, como no predicado verbal), por isso é chamado de predicativo.

Bibliografia:

CUNHA, Celso. Gramática do Português Contemporâneo. Porto Alegre, L&M Pocket, 2012.

Arquivado em: Português