Objeto indireto

Mestra em Letras e Linguística (UFG, 2016)
Licenciada em Letras-Português (UFG, 2009)

Sempre abrir.

O objeto indireto é um tipo de Complemento Verbal. Diferentemente do Objeto Direto, o qual vincula-se ao Verbo diretamente, o Objeto Indireto integra-se aos sentidos dos Verbos Transitivos Indiretos através de uma Preposição.

Veja o exemplo:

Ricardo gosta de cerveja.

O Verbo “gostar” é Transitivo Indireto, ou seja, precisa de uma complementação de sentido: quem gosta, gosta de alguma coisa. Este complemento é ligado ao Verbo por meio da Preposição “de”. Observe que, caso a oração estivesse organizada sem a presença do Objeto Indireto, ela estaria semanticamente incompleta:

Ricardo gosta (...). (Mas gosta de quê? de quem?)

Os núcleos do Objeto Indireto podem ser:

Substantivos

Silvana ganhou de Marcos.

O professor desconfia de seus alunos.

Alan gosta de lasanha.

Pronomes

Os meninos contavam para elas.

Os pais brincaram com ele.

Preciso gostar de mim.

Numerais

Ele só ganhava de um.

Reservar para dois.

Agora, vamos de três.

Uma oração

Não tenho dúvidas de que serei abençoada.

Ainda não tenho conhecimento de como resolver.

Estou certa de que serei capaz.

Fique atento:

O Objeto Indireto nem sempre é precedido por uma Preposição, e isso acontece quando ele é representado pelos Pronomes Pessoais Oblíquos Átonos (me, te, lhe, lhes, nos, vos) e pelo Pronome Reflexivo “se”. Neste caso, ocorre um Objeto Indireto Pleonástico.

Objeto Indireto Pleonástico

O Objeto Indireto Pleonástico ocorre quando o objeto de Verbos Transitivos Indiretos ou Bitransitivos (Transitivos Diretos e Indiretos) é retomado na mesma oração por um Pronome Oblíquo.

Observe a análise sintática da oração a seguir:

Ao meu cliente, não lhe deu chance de defesa.

  • Ao meu cliente: Objeto Indireto do Verbo “dar”
  • lhe: Objeto Indireto Pleonástico, retoma “Aos meus filhos
  • deu: Verbo Bitransitivo
  • chance de defesa: Objeto Direto do Verbo “dar”

Nesta oração, o Pronome Oblíquo “lhe” retoma o Objeto Indireto “Ao meu cliente”. É importante ressaltar que a transitividade verbal está relacionada aos termos integrantes adicionais que complementam seu sentido.

Assim, os termos integrantes têm a função de complementar os sentidos de determinados Verbos e Nomes, como os Complementos Verbais (Objeto Direto e Objeto Indireto), os Complementos Nominais e Agente da Passiva.

Referência:

ABURRE, Maria Luiza M. Gramática: texto: análise e construção de sentido. Volume único. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2010. p. 398.

Arquivado em: Português