Vícios de linguagem

Graduação em Letras Português e Inglês (Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2010)

Vícios de linguagem são todas as expressões ou construções que alteram a norma padrão ou norma culta. Geralmente, elas são provocadas por descuido ou por falta de conhecimento das regras por parte do falante.

(Foto: © iStock.com / spinka)

Abaixo, alguns tipos de Vícios de Linguagem.

Barbarismo

É um desvio que pode ser feito pela pronúncia, acentuação, ortografia, flexão ou semântica. Exemplos:

  • Pronúncia: pobrema – o correto é problema
  • Acentuação: rúbrica – o correto é rubrica
  • Ortografia: mecher – o correto é mexer
  • Flexão: proporam – o correto é propuseram
  • Semântica: conserto da orquestra sinfônica - o correto é concerto

Arcaísmo

Expressões que não são mais usadas atualmente, ou seja, estão em desuso. Exemplos:

  • Vosmecê – sinônimo de você
  • Asinha – sinônimo de depressa
  • Suso - sinônimo de acima

Neologismo

Criação de novas palavras já existentes à qual é atribuído um novo significado. Exemplos:

  • Melhor deletar o que você viu ontem. – Sentido de esquecer, apagar
  • Ela manja sobre Figura de Linguagem. – Sentido de saber, entender muito

Solecismo

Erro de concordância, regência ou de colocação pronominal. Exemplos:

  • Concordância: Fazem 3 meses que não nos vemos. – o correto é faz.
  • Regência: Vou no banheiro. – o correto é ao.
  • Colocação Pronominal: Não segurei-me para falar sobre a mãe dela. – o correto é me segurei.

Ambiguidade

Duplo sentido de interpretação na frase. Exemplos:

  • A mãe de Priscila entrou com sua maleta na casa. – de quem era a maleta? Da mãe ou da Priscila?
  • Joana pegou seu namorado correndo na rua. – quem estava correndo? Joana ou o namorado?

Cacófato

Quando a pronúncia de palavras seguidas produz um som desagradável ou inapropriado. Exemplos:

  • Ele não viu ela.
  • Maria nunca gasta o necessário.
  • Ela tinha visto seu cachorro.
  • Márcio beijou a boca dela.
  • Cuba lança livro de Che Guevara.

Eco

Desvio causado pelo uso de palavras cujas terminações são iguais, ocorrendo sons repetitivos na prosa. Exemplos:

  • Tente, invente. Faça diferente.
  • Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.

Pleonasmo

Redundância desnecessária para a transmissão do conteúdo da frase. Exemplos:

  • Sair para fora - o correto é apenas sair
  • Entrar para dentro - o correto é apenas entrar
  • Encarar de frente – o correto é apenas encarar

Gerundismo

É o uso inadequado do gerúndio, o uso de gerúndio em excesso para algo desnecessário, na tentativa de reforçar uma ideia de continuidade. Exemplos:

  • Eu vou estar enviando o e-mail – o correto é Eu enviarei o e-mail.
  • Em que poderia estar ajudando? – o correto é Em que posso ajudar?

Hiato

Desvio causado pela sequência de vogais idênticas ou semelhantes. Exemplos:

  • Ele irá ainda hoje para fazer a retirada do produto.
  • Você escolhe, ou eu ou ele.

Colisão

Desvio causado pela sequência de consoantes idênticas ou semelhantes. Exemplos:

  • Fazendo fiado fico freguês.
  • O rato roeu a roupa do Rei de Roma.

Plebeísmo

São gírias, calão, expressões populares que indicam a falta de instrução. Exemplos:

  • Correr atrás
  • Mané
  • Bolado

Estrangeirismo

Uso desnecessário e exagerado de palavras de outros idiomas. Exemplos:

  • Show - espetáculo
  • Drink – bebida ou drinque
  • Delivery – entrega em domicílio
  • Stress - estresse

Arquivado em: Português, Redação