Pica-pau

Graduação em Ciências Biológicas (UNIFESP, 2014)

Pica-pau é o nome popular dado às aves pertencentes à família Picidae da ordem Piciformes. São aves facilmente identificáveis por seus hábitos e morfologia específicos, especialmente pelo hábito de tamborilar (bater o bico sobre uma superfície) produzindo um som mecânico muito característico que é utilizado na comunicação entre espécies, proteção do território e atração sexual. Possuem ampla distribuição, sendo mais abundantes na região Neotropical. São conhecidas atualmente 239 espécies e somente no Brasil são encontradas mais de 50 espécies. Alimentam-se principalmente de artrópodes, porém é reconhecido o consumo de frutos, sementes e néctar também.

Dentre as especializações da família Picidae, estão a capacidade de escalar árvores, escavação de ninhos e alimentação por uma língua longa e dotada de diversos tipos de pontas modificadas. Os pica-paus retiram seu alimento do tronco de árvores. Suas unhas fortes e curvas ficam agarradas no substrato enquanto procuram e exploram as cavidades onde as larvas de insetos estão abrigadas. A língua móvel e cheia de muco captura o alimento. A escavação dos ninhos (em troncos não muito duros) é feita pelo bico forte e flexível, e o impacto das bicadas é minimizado graças à presença de uma articulação diferenciada entre a maxila superior e o crânio que permite o músculo do local absorver e dissipar parte do impacto. Com o ninho pronto, a fêmea coloca os ovos que serão incubados pelo casal durante cerca de 15 dias. Os filhotes abandonam o ninho quando ainda não são capazes de voar, permanecendo em galhos próximos por alguns dias ainda. Muitos animais incapazes de cavar tocas e/ou buracos para fazerem seus ninhos ou abrigos se aproveitam das moradias dos pica-paus. Os organismos que mais se beneficiam são periquitos, araçaris, pequenos mamíferos como os saguis e mico-leões,  répteis e anfíbios. Além disso, os pica-paus cumprem ainda importantes papéis ecológicos como controlar a população de insetos no ecossistema e diminuir a quantidade de larvas que podem ser nocivas às plantas hospedeiras.

O Pica-pau-de-topete-vermelho (Campephilus melanoleucos) é uma das espécies mais conhecidas da família. Ocupa matas ralas de regiões campestres e florestas de galeria. É encontrado no Panamá, Bolívia, Paraguai, Argentina e Brasil, sendo que em território brasileiro habita a Amazônia, a Região Nordeste, Centro-oeste e Sul. Mede entre 33 a 38 cm e pesa cerca de 250 g. Possui a cabeça e o topete vermelhos e uma faixa branca em cada lado do pescoço. Vive aos pares ou em grupos familiares e se alimenta de larvas e de frutos, principalmente de besouros.  São animais agressivos, dormem e se abrigam da chuva em ocos. Os pica-paus em geral são muito  úteis ao homem, pois destroem insetos e larvas que são nocivas à madeira.

Bibliografia

http://www.wikiaves.com.br/picidae

Nicholas Kaminski (2013) Consumo de frutos por três espécies de Picidae em área de Floresta Ombrófila Mista de Santa Catarina. Biotemas, 26 (3): 261-263

Léo Signorini Novaes (2013) Adaptação osteológica para a terrestrialidade em pica-paus (Aves: Picidae). Dissertação apresentada ao Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo para obtenção de título de mestre em Zoologia.

Arquivado em: Aves