Fosfolipídios

Por Fabiana Santos Gonçalves
Os fosfolipídios compreendem uma classe especial de lipídios. Os fosfolipídios são os principais componentes das membranas celulares. A membrana plasmática e todas as outras membranas celulares são formadas por uma bicamada lipídica, com proteínas imersas.

As moléculas de fosfolipídios podem se mover livremente nessas membranas, mantendo-se em constante reorganização. Por isso as membranas celulares são chamadas de lipoprotéicas. O fato de ela poder se reorganizar evita que haja rupturas na membrana e que ela tenha uma alta capacidade de regeneração.

A molécula de fosfolipídio é resultante da ligação de um glicerídio a um grupo fosfato. A presença do grupo fosfato faz com que o fosfolipídio tenha a aparência de um palito de fósforo. A cabeça formada pelo fosfato é eletricamente carregada e a haste, formada pelo glicerídio é apolar.

Isso proporciona uma característica muito interessante à molécula. Uma de suas extremidades tem afinidade com a água (fosfato) e a outra é hidrofóbica (glicerídio).

Quando essas moléculas são imersas em água, elas tendem a formar camadas, com a região hidrofílica para fora, em contato com a água, e a região hidrofóbica para dentro. Se essa estrutura for rompida, ela tende a se refazer, explicando o grande pode de regeneração das membranas plasmáticas.

Como as moléculas da membrana estão em constante rearranjo, elas possuem uma característica fluida, permitindo a movimentação das outras moléculas na membrana.