Nitrogênio

Por Emerson Santiago
Nitrogênio ou azoto (do grego "a", sem e "zoe" vida) é  um gás, diatômico (isto é, encontrado na natureza comumente sob a forma de dois isótopos do mesmo tipo combinado), sendo o sexto elemento mais abundante em todo universo. O nitrogênio é encontrado livre nos meteoritos, gases de vulcões, minas, algumas fontes minerais, no Sol e demais estrelas, bem como nas nebulosas.

Combinado com outros elementos, está presente nas proteínas, na atmosfera, na chuva, no solo e no guano (fezes e urinas de morcegos, focas e albatrozes).

Sendo um dos elementos indispensáveis à vida, os animais retiram-no de outros animais ou vegetais que sejam capazes de assimilar compostos nitrogenados inorgânicos originários diretamente do solo. Tal consumo é compensado pela adição de fertilizantes ou processos naturais, como por exemplo, a fixação do nitrogênio ao solo por meio de descargas elétricas, originando ácido nítrico, que é conduzido ao solo por meio da chuva, formando nitratos. Outra forma de fixação é observada em dois tipos de bactérias, as do gênero "Rhizobium", que se alojam no nódulos das raízes das leguminosas, sintetizando com o nitrogênio do ar, compostos orgânicos nitrogenados de uso da planta para síntese de proteínas. O segundo gênero de bactérias, denominadas "Saprófitas" (Azotobacter e Clostridium) que realizam a combinação do nitrogênio atmosférico com carboidratos, transformando a maior parte em amônia, devido à ação de bactérias; tal amônia pode ser atacada por bactérias nitrificantes para produzir nitrito, passando a nitrato por meio da ação das Nitrobacter.

Foi identificado pela primeira vez em 1772, graças a Daniel Rutherford, cientista que primeiramente registrou os efeitos e características do elemento; na mesma época, os químicos Joseph Priestley, Carl Wilhelm Schlee e Henry Cavendish descobriram o elemento na mesma época.

Nitrogênio Líquido

O nitrogênio é um gás do grupo 15 (família 5a) da tabela periódica, tendo como símbolo químico "N", sendo este o elemento mais abundante da atmosfera terrestre, fazendo-se presente na composição de todos os seres vivos. Na natureza apresenta sempre dois isótopos, encontrando-se na forma do gás Nitrogênio (N2), sendo que nesta mesma forma o elemento compôe cerca de 78% do ar atmosférico. O nitrogênio possui ainda como características (ou mesmo carência de características) a falta de cor, cheiro ou gosto. O elemento é também dotado de uma alta energia de ligação, tendo como consequência a dificuldade do nitrogênio molecular de reagir facilmente com as demais substâncias, e sob condições normais de temperatura e pressão, este é relativamente inerte à maioria dos reagentes.

Seu peso específico é de 4,93 g/cm³, com um ponto de fusão localizado em aproximadamente -210 graus Celsius, possuindo um peso atômico de 14,00. Seu número atômico é 7, valendo ao nitrogênio um lugar entre os elementos denominados "ametais" na tabela periódica dos elementos químicos.

Bibliografia:
http://www.daviddarling.info/encyclopedia/N/nitrogen.html
http://www.tabela.oxigenio.com/nao_metais/elemento_quimico_nitrogenio.htm