Flora Intestinal

Por Marina Martinez
A microbiota intestinal, comumente chamada de Flora Intestinal é o grupo de bactérias que vivem no intestino, auxiliando em vários processos, como a digestão de alimentos e monitorando o desenvolvimento de microorganismos que causam doenças.

Escherichia coli, bactéria presente na flora intestinal. Foto: Janice Haney Carr / CDC

Escherichia coli, bactéria presente na flora intestinal. Foto: Janice Haney Carr / CDC

A flora intestinal é dividida em dois tipos: Permanente e Transitória.

A Permanente é ligada as células da mucosa do intestino. Possuem vários microorganismos fixos que se proliferam com agilidade e estão bem adequados ao organismo.

A Transitória não está ligada na mucosa. É oriunda da seção superior do trato digestivo e varia conforme meio ambiente e alimentação.

Cuidar bem da flora intestinal é fundamental para manter a saúde do organismo e prevenir problemas que possam causar patologias futuras. Existe uma diversidade enorme de bactérias espalhadas no sistema digestivo, utilizando o corpo humano como hospedeiro, sendo a maioria encontrada no cólon, que é a parte mais longa do intestino grosso.

Para manter a flora intestinal equilibrada, o consumo de alimentos probióticos é de fundamental importância para deixar o organismo em ótimo funcionamento. São responsáveis por diversas atividades benéficas, como:

  • Previnem diversas infecções causadas por microorganismos como: bactérias patológicas, leveduras e fungos, equilibrando o pH da flora intestinal.
  • Combatem infecções devido à produção de antibióticos naturais, que são absorvidos pelo sangue.
  • Melhoram o processo de digestão, contribuindo para produção de enzimas responsáveis pela degradação de nutrientes complexos, ajudando em uma melhor absorção dos mesmos;
  • Reduzem as diarréias, a obstinação e os gases intestinais
  • Eliminam diversas toxinas;
  • Melhoram o aspecto da pele, deixando-a com aparência mais saudável;
  • Estimulam o sistema imunológico;
  • Normalizam a produção de vitaminas do complexo B e K no intestino;
  • Reduz a absorção de moléculas de colesterol.

Os probióticos mais populares pertencem às espécies de bactérias como Lactobacillus rhamnosus, a Lactobacillus acidophilus, Bifidobacterium bifidum e Bifidobacterium longum.

Esses microorganismos possuem um ciclo de vida reduzido, portanto deve-se mantê-los sob refrigeração.  Quando ingeridos, se instalam no intestino juntando-se à flora já existente, contribuindo na absorção dos nutrientes. São encontrados em alimentos como iogurte, leites fermentados ou sob a forma de pó ou cápsulas.

O hábito de ingerir alimentos saudáveis e equilibrados ao organismo é essencial para atingir o bem-estar e contribuir para uma longevidade saudável.

Desequilíbrio da Flora Intestinal

A alimentação é um fator primordial para manter o equilíbrio da flora intestinal. Se não houver um hábito de mastigar bem os alimentos, eles chegarão mal digeridos no intestino, causando problemas como:

  • Menor absorção dos nutrientes, uma vez que o organismo absorve partículas simples e menores.
  • O alimento mal digerido acarreta em uma maior multiplicação de bactérias ruins, devido à fermentação que é causada por estes alimentos mastigados de forma incorreta, disputando espaço com as bactérias benéficas.

Ingerir líquidos durante as refeições também prejudica o bom funcionamento do intestino. O líquido ingerido altera o ph do sistema digestivo e dissolve o ácido clorídrico do estômago contribuindo para que as bactérias maléficas se proliferem.

O uso de medicamentos antiflamatórios, anticoncepcionais e antibióticos, com frequência, causa problemas na parede intestinal, se não forem usados por prescrição médica.

Leia também:

Referências Bibliográficas:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Flora_intestinal
http://tuberose.com/Intestinal_Flora.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Probiótico