Groenlândia

Por Ana Lucia Santana
A Groenlândia, considerada a mais vasta ilha do Planeta, é uma região independente da Dinamarca, situada na vizinhança do litoral norte do Canadá e do oceano Glacial Ártico; ao sul ela se limita com o Atlântico. Seu solo é recoberto por uma camada de gelo em pelo menos 84% de sua extensão, o que delimita inevitavelmente a prática econômica do povo que aí reside, localizando-a somente na esfera costeira. O gelo está tão presente nesta nação que apenas a Antártica a transcende neste ponto.

Habitada hoje por cerca de 57 mil pessoas, a Groenlândia era uma terra inexistente, do ponto de vista europeu, até a emergência do século X, quando os vikings da Islândia aí aportaram. Ela não era, porém, completamente desconhecida da Humanidade, pois populações da região ártica, conhecidas como esquimós e atualmente denominadas Inuit, já haviam ocupado este território antes, embora o tivessem abandonado pouco antes da chegada dos islandeses.

Os ascendentes dos inuítes – povos indígenas vinculados culturalmente ao Ártico, dotados de atributos físicos que os capacitam a viver em regiões frias – desembarcaram na Groenlândia por volta do início do século XIII. Eles permaneceram nesta ilha durante séculos, mas foram os antigos vikings que conquistaram, por meio de reivindicações dos dinamarqueses, o domínio do país, colonizando-o do século XVIII em diante, além do monopólio do comércio desta região.

O clima da ilha é muito gelado, o que justifica a quase inexistência de plantas; a pouca vegetação está disseminada por todo o país. A floresta mais importante está situada na cidade de Nanortalik, no sul desta área. Os verões são brandos e os invernos muito severos.

O norte do país apresenta o maior tesouro econômico da ilha, os múltiplos e abundantes minérios, particularmente minas de chumbo, minério de ferro, carvão, molibdênio, ouro, platina e urânio. A economia se alimenta tão somente da atividade mineral e da pesca. No mais, a Groenlândia, que se resume a uma extensão de 2,2 milhões de km², depende do suporte econômico dos dinamarqueses. Sua moeda oficial é a coroa da Dinamarca.

Durante a Segunda Grande Guerra, o país se libertou concretamente dos dinamarqueses, tanto nos aspectos sociais quanto nos econômicos. Após conquistar este feito, ele se aliou aos Estados Unidos e ao Canadá. Com o fim da conflagração bélica, porém, a ilha retornou ao domínio da Dinamarca, embora não mais como colônia, e sim como região independente, posição conquistada em 1979.

Neste novo contexto a Dinamarca não está mais vinculada à União Europeia, apesar de manter o estatuto de sócia da comunidade. Atualmente 88% dos seus habitantes constituem o grupo étnico inuíte ou a miscigenação destes nativos com a população da Dinamarca; os outros 12% englobam os europeus, que se ocupam da extração de minérios do solo da Groenlândia.

A principal religião da população é a luterana. As línguas oficialmente praticadas na ilha são a groenlandesa e a dinamarquesa. Sua capital é a cidade de Nuuk.

Leia mais:

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_Groenl%C3%A2ndia
http://www.brasilescola.com/geografia/groenlandia.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Inuit