Estreito de Bering

Por Marina Martinez
Conhecido por "Imakpik" pelos russos, o Estreito de Bering é um canal marítimo localizado entre o Cabo Dezhnez e o Cabo Príncipe de Gales. É a ligação mais estreita entre o continente asiático e americano.

Estreito de Bering - à esquerda está a Sibéria (Rússia), e à direita, o Alaska (EUA). (Foto: Nasa)

O nome do estreito é em homenagem ao explorador dinamarquês Vitus Jonassen Bering que em 1728, juntamente com sua tripulação partiram rumo a mais uma de suas expedições e descobriram o estreito, sendo batizado de Estreito de Bering. Apesar de a descoberta do estreito contribuir para o traçado dos primeiros mapas, Jonassen não foi bem recebido pelos russos.

Com aproximadamente 85 Km (53 milhas) de largura e profundidade entre 30 a 50 metros, o estreito de Bering liga o mar Chukchi, que faz parte do Oceano Ártico, ao mar de Bering, parte do oceano Pacífico.

No meio do estreito situam-se as Ilhas Diomedes, ilhas pertencentes tanto aos Estados Unidos como à Rússia. A Diomedes Maior é território Russo e a Diomedes Menor pertence aos EUA. A distância entre as duas é de 4 km.

Muitos estudiosos acreditam que os habitantes do continente asiático migraram para a América do Norte, através do estreito de Bering, durante as glaciações. Neste período de glaciações a água do mar concentra-se nas geleiras e calotas polares, o que diminui o nível do mar, expondo o solo oceânico. Formou-se então nestes tempos, uma ponte de terra (Beríngia) que facilitou a travessia dos homens e varias espécies de animais terrestres entre os continentes.

Durante vários anos foram feitas várias sugestões para a construção de um ponte sobre o estreito que ligasse o Alaska e a Sibéria, composta de uma rodovia, trilhos para trens, oleodutos, etc. Essa ponte deveria ter 88,4 quilômetros de extensão e precisaria de 220 pilares com formato de cone, pesando cerca de 50 mil toneladas. Cada um destes pilares iria ser coberto por um vão. Para manter a ponte no lugar seriam fixados a ela cabos individuais gigantescos revestidos de concreto. Sua construção levaria anos, além de ter um custo altíssimo de mais de cem bilhões de dólares.

Além disso, a ponte seria a mais longa do mundo e enfrentaria várias barreiras negativas como enormes icebergs, marés perigosas e temperaturas muito baixas (40 graus abaixo de zero).

É um projeto sonhado por muitos para unir grandes centros povoados da Ásia com o hemisfério ocidental.

Referências Bibliográficas:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Estreito_de_bering
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ponte_Terrestre_de_Bering http://www.discoverybrasil.com/extremeengineering/bering_explore/bering_explore.shtml