Corrida Espacial

Por Antonio Gasparetto Junior
A Corrida Espacial ocorreu na segunda metade do século XX e foi uma das grandes marcas da Guerra Fria.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, teve início um novo conflito no mundo que colocava em oposição dois grupos de ideologias antagônicas: o capitalismo e o socialismo. A primeira tinha a liderança dos Estados Unidos, maior país capitalista do mundo, e a segunda tinha como grande representante e líder a União Soviética. Os dois líderes, por sinal, foram os vencedores da Segunda Guerra Mundial e, logo em seguida, passaram a rivalizar pela influência ideológica no mundo.

Os vencedores do conflito mundial eram, à época, os países mais avançados tecnologicamente e militarmente no mundo. O confronto que nasceu entre os dois foi chamado de Guerra Fria justamente pela impossibilidade de um atacar diretamente o outro, pois temia-se a aniquilação mútua. Sendo assim, travou-se um conflito marcado pela propaganda das conquistas e dos avanços. Um deles foi a exploração espacial. O auge da conquistas espaciais aconteceu entre 1957 e 1975, envolvendo grandes esforços para justificar a superioridade tecnológica e ideológica de cada parte.

A Corrida Espacial começou, pontualmente, com o lançamento do satélite soviético Sputnik I, fato ocorrido no dia 4 de outubro de 1957. Era o início de uma grande competição e que forçou os Estados Unidos a demonstrar serviço também, já que os soviéticos saíram na frente. O segundo passo também foi dado pelos soviéticos e no mês de novembro daquele mesmo ano. Na ocasião, dia 3, foi enviada ao espaço uma cadela chamada Laika como tripulante da nave Sputinik II. Assim, a cadela se tornou o primeiro ser vivo a viajar pelo espaço.

O primeiro homem a, efetivamente, viajar no espaço foi também um soviético, cujo nome era Yuri Gagarin. Transportado pela nave Vostok I, Gagarin fez um voo orbital que durou 48 minutos, em 12 de abril de 1961. Até este momento, a União Soviética dominava a corrida espacial graças ao grande investimento feito em seu programa espacial. Os soviéticos já almejavam enviar o homem à Lua, mas, neste ponto, os Estados Unidos seriam os pioneiros.

Os estadunidenses entraram imediatamente na corrida especial. Logo depois do satélite Sputinik I, eles enviaram o satélite Explorer I, em 31 de janeiro de 1958. O programa especial dos Estados Unidos começou com pouco investimento, porém, tendo em vista as grandes e pioneiras conquistas dos soviéticos, o programa especial foi logo ampliado para dar conta da corrida ideológica e, assim, foi criada a NASA, no mês de julho de 1958. A primeira expedição tripulada por um homem feita pelos soviéticos foi uma afronta para os estadunidenses, que não perderam tempo e, no mesmo ano, 1961, enviaram seu primeiro homem ao espaço, no dia 5 de maio. Foi uma medida desesperada para contrapor a demonstração tecnológica dos soviéticos, tanto que o voo foi apenas sub-orbital.

Soviéticos e estadunidenses rivalizavam efusivamente pela supremacia tecnológica na corrida espacial. Ambos passaram a promover o discurso, na década de 1960, de enviar o primeiro homem à Lua. Mas foram os Estados Unidos que investiram pesado em um programa que culminou no Projeto Apollo, encarregado de levar homens ao satélite natural da Terra. No Natal de 1968, os tripulantes da Apollo 8 foram os primeiros a fazer uma viagem em torno da Lua. Porém, no ano seguinte, a expedição Apollo 11, resultado de um investimento no valor de 20 bilhões de dólares, fez pousar na Lua a primeira nave. Neil Armstrong e Edwin Aldrin foram os primeiros homens a caminhar sobre o solo lunar. Os soviéticos começavam a ficar para trás na corrida especial. Mais cinco expedições estadunidenses pousaram na Lua. Depois da grande conquista dos Estados Unidos, e também da humanidade, os soviéticos não conseguiram mais acompanhar o desenvolvimento tecnológico e foram perdendo força.

A Corrida Espacial tem como marco final o projeto cooperativo Apollo-Soyuz, realizado em julho de 1975, que unia os esforços dos estadunidenses e dos soviéticos, demonstrando um claro abrandamento das relações tensas entre as duas potências. Além disso, a Corrida Espacial não foi só uma disputa ideológica por poder e influência no mundo, o maciço investimento feito em pesquisa foi fundamental para o desenvolvimento da educação e para conquistas tecnológicas importantes para a humanidade.

Fonte:
http://www.historiamais.com/corridaespacial.htm