Descobrimento do Brasil

Por Cristiana Gomes
Portugueses e espanhóis realizaram importantes descobertas; porém, foram os portugueses os grandes pioneiros das navegações marítimas.

Ceuta (ao norte da África e dominada pelos árabes) era um importante centro comercial, Portugal; então, organizou uma expedição e conquistou a cidade em 1415.

Com a conquista de Ceuta, Portugal inaugurou a era do expansionismo ultramarino.

Várias viagens (tanto de exploração como de estabelecimento de domínios) enriqueceram o reino português e motivaram o desejo de conquistar um caminho para o Oriente, principalmente para as Índias.

Um fator importante que ajudou no descobrimento do caminho para as Índias, foi a viagem de Bartolomeu Dias ao litoral africano em 1488. Quando esse navegador alcançou e contornou o ponto extremo do sul da África, enfrentou uma violenta tempestade, a qual chamou de Cabo das Tormentas, mas o rei de Portugal mudou o nome para Cabo da Boa Esperança.

Os reis da Espanha, Fernando e Isabel, também estavam interessados em descobrir um caminho para as Índias e como não tinham navegadores com experiência em longas viagens, contrataram um italiano, Cristóvão Colombo.

Com 3 pequenos navios (Santa Maria, Pinta e Nina), Cristóvão Colombo (pensando ter chegado às Índias) acabou descobrindo a América no dia 12 de outubro de 1492.

A notícia de que os espanhóis tinham descoberto uma nova terra despertou nos portugueses um interesse ainda maior pelas viagens marítimas.

Eles queriam encontrar um novo caminho para as Índias, e para tal, organizaram uma expedição de 4 navios.

Seu comando foi entregue a Vasco da Gama, um dos maiores navegadores da época.

Como o caminho até o Cabo da Boa Esperança já era conhecido, não foi difícil para ele chegar ate lá; porém, daquele ponto para frente, tudo era novo.

Quando chegou às Índias comprou mercadorias na cidade de Calicute, e conseguiu enormes lucros com os produtos trazidos.

Sua viagem é considerada uma das mais importantes do período dos grandes descobrimentos marítimos, pois abriu o caminho do Ocidente para as Índias.

Animado com os resultados, o rei de Portugal (Dom Manuel), organizou outra grande expedição às Índias e entregou seu comando a Pedro Álvares Cabral.

A esquadra de Cabral era composta de 13 navios e saiu de Portugal no dia 9 de março de 1500, mas em vez de viajar perto da costa africana, Cabral afastou-se em direção ao Ocidente.

No dia 22 de abril, avistou um monte, que denominou monte Pascoal, e em seguida ancorou numa baía (baia Cabrália). Foi aí que os portugueses tiveram o seu primeiro contato com os índios, com o nosso solo e nossa vegetação.

O escrivão da esquadra, Pero Vaz de Caminha, narrou todos esses fatos na famosa carta que escreveu ao rei Dom Manuel.

Cabral, então enviou para Portugal a famosa carta, além de aves e outros objetos da terra descoberta e no dia 2 de maio, ele e sua esquadra seguiram para as Índias.

Ao terminar sua missão no Oriente, Cabral voltou a Portugal.

Na viagem foram perdidos diversos navios e muitos homens, devido às tempestades e doenças.

Na verdade, Pedro Álvares Cabral não foi o primeiro europeu a chegar ao litoral brasileiro. Um pouco antes dele, um navegador espanhol chamado Vicente Pinzón percorreu a região da foz do rio Amazonas, que ele chamou de mar Dulce (mar Doce).

Leia também: