Guimarães Rosa

Ensino Superior em Comunicação (Universidade Metodista de São Paulo, 2010)

João Guimarães Rosa foi escritor brasileiro. O romance "Grande Sertão: Veredas" é sua obra prima. Fez parte do terceiro tempo do Modernismo, caracterizado pelo rompimento com as técnicas tradicionais do romance.

Guimarães Rosa nasceu dia 27 de junho de 1908, em Cordisburgo, interior de Minas Gerais. Era filho de comerciante da região e realizou seus estudos primários na própria cidade. Em 1918 mudou-se para a casa de seus avós em Belo Horizonte para continuar os estudos. Assim formou-se médico na Universidade de Minas Gerais, em 1930.

João Guimarães Rosa

Foto de João Guimarães Rosa.

São dessa época os seus primeiros contos, que foram publicados na revista “O Cruzeiro”. Depois de formado, mudou-se para Itaguara, município de Itaúna, onde permaneceu por dois anos.

Em 1932 voltou para Belo Horizonte para servir como médico voluntário da Força Pública, durante a Revolução Constitucionalista.

Em 1934, Guimarães Rosa vai para o Rio de Janeiro e presta concurso para o Itamarati. Culto, sabia falar mais de nove idiomas e conseguiu aprovação em segundo lugar.

Em 1936 participou de um concurso ao Prêmio de Poesia da Academia Brasileira de Letras, com a coletânea de contos "Magma". Conquistou o primeiro lugar, mas não publicou a obra. Em 1937 iniciou a produção de "Sagarana", volume de contos que retrata a vida das fazendas mineiras.

Entre os anos de 1938 e 1944, foi nomeado cônsul-adjunto na cidade de Hamburgo, Alemanha. Nesse período, especificamente no ano de 1942, Guimarães foi preso quando o Brasil rompeu a aliança com a Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial.

No ano seguinte foi para Bogotá, como Secretário da Embaixada Brasileira.

Em 1946, publica "Sagarana" que se transforma em sucesso de crítica e público. As duas edições esgotam-se no mesmo ano e a obra é vencedora do Prêmio da Sociedade Felipe d'Oliveira.

De 1946 a 1951, Guimarães Rosa reside em Paris. Em 1952, realiza excursão ao Estado de Mato Grosso e escreve uma reportagem poética, "Com o Vaqueiro Mariano", que foi publicada no Correio da Manhã.

Após dez anos de sua estreia literária, o escritor publica “Corpo de Baile” e "Grandes Sertões: Veredas" em 1956.

Em 1958 Guimarães é promovido a embaixador, mas opta por não sair do Brasil e permanece no Rio de Janeiro.

Em 1963 é eleito para a Academia Brasileira de Letras, sendo empossado somente em 1967. Três dias depois do ato, Guimarães Rosa tem um infarto e falece no Rio de Janeiro, dia 19 de novembro de 1967.

Com uma trajetória de vida dedicada à medicina, diplomacia e literatura, Guimarães Rosa renovou o romance brasileiro e conquistou leitores em diversos países.

Algumas obras:

  • Sagarana, 1946
  • Corpo de Baile, 1956
  • Grande Sertão: Veredas, 1956
  • Primeiras Estórias, 1962
  • Tataméia, 1967
  • Estas Estórias, 1969
  • Ave, Palavra, 1970
  • Magma, 1997

Arquivado em: Biografias, Escritores