Licença Poética

Por Cristiana Gomes
Segundo o dicionário: ”Liberdade que toma o poeta, algumas vezes, de transgredir as normas da poética ou da gramática.”

Como o próprio nome já diz, a licença poética concede uma certa liberdade ao artista para que ele possa expressar toda a sua criatividade, sem estar preso às regras gramaticais ou métricas.

Quando o artista faz uso da licença poética, nós leitores, podemos encontrar textos criativos, nos quais o autor pôde usar as palavras do seu jeito, sem seguir às regras.

O artista pode manipular as palavras de várias formas:

- Rimas falsas
- Versos com métrica irregular
- Temas obscenos em época de moralidade
- Palavras “aparentemente erradas” (uma forma de brincar com as palavras)
- Vocabulário mais próximo do cotidiano

A licença poética está presente nas propagandas e também em textos literários.