Macaco-Prego

Por Thais Pacievitch
O macaco-prego (Cebus apella) é um mamífero onívoro, primata da família Cebidae. Existem 12 espécies conhecidas do gênero Cebus. Como a maioria dos primatas, o macaco-prego é inteligente e muito ativo. Atingem no máximo 60 cm de comprimento e 3,5 kg.

Macaco-prego. Foto:  Wikihobby [Public domain], via Wikimedia Commons

Macaco-prego. Foto: Wikihobby [Public domain], via Wikimedia Commons

Essa espécie é encontrada na América do Sul, principalmente nas florestas tropicais. Muito ágeis, os macacos-prego vivem no topo das árvores, onde passam a maior parte do tempo. Normalmente só descem ao chão para beber água ou para “atacar” plantações nos arredores da floresta.

Vivem em bandos compostos por até 30 indivíduos, com maioria de fêmeas e com um macho dominante, que se comunicam através de assobios, gritos e chiados, entre outros tipos de sons e se reconhecem pelo cheiro. São muito colaborativos entre si.

Os macacos-prego têm hábitos diurnos e uma alimentação variada, composta principalmente por frutas, sementes, ovos, pequenos vertebrados, aranhas e uma grande variedade de insetos. Muito hábil e muito perspicaz, o macaco-prego utiliza pedras para quebrar frutas de casca dura (como cocos e nozes), e usa galhos ou para coçar as costas, ou para alcançar aquilo que não alcança com as mãos.

A reprodução pode ocorrer em qualquer época do ano, sendo que são as fêmeas que atraem os machos por meio de gestos e ruídos. A gestação tem duração de 6 meses, sendo que a fêmea da à luz a apenas um filhote, com peso aproximado de 260 g. O desmame ocorre após 8 meses, e aproximadamente ao completar 1 ano, o filhote se torna independente. A fêmea atinge a maturidade sexual aos 4 anos, enquanto os machos somente aos 8 anos.

Devido à destruição de seu habitat natural, assim como ao tráfico desse animal, o macaco-prego é considerado um animal ameaçado de extinção. Os macacos pregos são vendidos geralmente para a criação em cativeiro, principalmente por ser ensinado com grande facilidade. Apesar de se adaptarem muito bem ao cativeiro, por serem extremamente ativos, com freqüência criam problemas a seus donos.

Em alguns lugares o macaco-prego é conhecido como capuchin, em referência a semelhança das cores na cabeça do macaco com o capuz dos monges capuchinos.

O macaco-prego pode chegar aos 40 anos de vida.

Foto: Wikihobby [Public domain], via Wikimedia Commons