Fruto

Por Marilia Araujo
Os frutos são estruturas que protegem as sementes nas Angiospermas. Derivam do ovário das flores. Depois da fecundação dos óvulos no interior do ovário há um crescimento deste, que se dá por ação dos hormônios vegetais. É nessa fase que se inicia o processo de composição do fruto: estrutura, cores, consistência e sabores.

Quando as sementes já estão prontas (maduras) pra germinar, o fruto se rompe liberando-as para o solo, ou então estão prontos para serem ingeridos por outros animais. Sendo assim, pode-se concluir que a principal função do fruto é justamente proteger a semente enquanto ela se desenvolve. Mas também é responsável pela sua disseminação e pode ainda armazenar um reserva nutritiva.

Todo fruto apresenta uma estrutura básica:

  • Epicarpo: é de fato a porção mais externa do fruto, oriunda da epiderme da folha carpelar. Normalmente é uma camada membranácea e muito fibrosa.
  • Mesocarpo: é a porção intermediária (entre o epicarpo e o endocarpo). Às vezes armazena alguma substância de reserva. Oriunda dos parênquimas da folha carpelar.
  • Endocarpo: é a porção (camada) mais interna, geralmente mais rígida, envolve a semente. Oriunda da epiderme interna do ovário.
Partes do fruto

Partes do fruto. 

Existem muitos frutos e, portanto, muitas maneiras de classificá-los. Abaixo segue alguns exemplos:

Quanto à composição

- Frutos simples: são frutos oriundos do desenvolvimento do pedúnculo ou do receptáculo de uma única flor. Ex.: Limão, pêra, maracujá, maçã, mamão.

Mamão. Ilustração ¹:  gnokii / OpenClipArt

Mamão. Ilustração ¹: gnokii / OpenClipArt

- Frutos compostos: são frutos que se originam do desenvolvimento do receptáculo de uma única flor, porém com muitos ovários. Ex.: Morango.

Morangos. Foto: Mobius / Wikimedia Commons

Morangos. Foto ¹: Mobius / Wikimedia Commons

- Frutos múltiplos ou infrutescências: neste caso estes frutos se originam a partir do desenvolvimento de ovários de muitas flores de uma mesma inflorescência, e crescem juntos, unidos. Ex.: figo, amora e abacaxi.

Amora. Foto: Fir0002 / Wikimedia Commons / CC 3.0

Amora. Foto ²: Fir0002 / Wikimedia Commons / CC 3.0

Quanto à abertura

  • Frutos deiscentes: são os frutos que se abrem após a maturação para liberar as sementes. Quase sempre são secos. Ex.: Castanha.
  • Frutos indeiscentes: são os frutos que não se abrem. Podem ser secos, carnosos ou lenhosos. Ex.: Laranja.

Frutos carnosos podem ser:

  • Baga: frutos que apresentam um ou mais carpelos, com uma ou mais sementes. Ex.: Tomate, uva, laranja, abóbora.
  • Drupa: um só carpelo, uma só semente, concrescida com o endocarpo. Ex.: Ameixa, azeitona, pêssego.

Bibliografia:
http://www.mundovestibular.com.br/articles/3469/1/FRUTO-E-PSEUDOFRUTOS/Paacutegina1.html
http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./educacao/index.php3&conteudo=./educacao/fruto.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fruto
Ilustração ¹: http://openclipart.org/detail/131119/papaya-by-gnokii (domínio público)
Foto ¹: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Strawberries_picked.jpg (domínio público)
Foto ²: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Blackberry_fruits15.jpg / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported