Banana

Especialista em Gestão Ambiental (AVM-RJ, 2012)
Graduada em Biologia (UFRural-RJ, 2009)

Dentre as frutas mais consumidas no mundo e no Brasil está a banana. Com diversas espécies, apenas uma espécie é nativa do Brasil (banana-da-terra), as demais (banana-prata, banana-figo, banana-ouro, banana-maçã, banana-nanica e banana-robusta) possuem origens africanas ou do extremo oriente.

A palavra banana tem origem nas línguas de Serra Leoa e Libéria (África Ocidental) mas foi logo incorporada pelos portugueses. Não tem se tem uma exata origem para bananeira já que em escritos do poeta budista Pali do século VI a.C existem menções a fruta, além de alguns poemas indianos épicos também.

Banana. Foto: Khumthong / Shutterstock.com

A adaptação de espécies não típicas se deu através dos portugueses, que as trouxeram de outras colônias como Madeira, Açores ou Cabo Verde. Porém sua antiguidade e origem asiática é incontestável.

A bananeira (Musa spp.) é uma planta típica de regiões tropicais úmidas, que não possui um caule lenhoso mas sim um caule suculento subterrâneo, chamado de rizoma. A parte que fica na superfície, que acabamos por chamar de caule, é um pseudocaule formado por uma superposição da base das folhas que podem chegar de 2 a 6 metros de altura.

Sua reprodução se dá a partir de um broto que surge em outra bananeira, que ao se soltar cai no solo onde irá dar origem a outra bananeira. Essa nova planta irá florescer, dar um cacho que ao ficar maduro irá cair e em seguida a planta morre, encerrando seu ciclo de vida.

Ao longo do tempo seu cultivo através de semente se perdeu, sendo esse tipo de cultivo ainda feito apenas por espécies silvestres. Atualmente o processo é feito de forma vegetativa, através dos brotos ou mudas.

Bananeira. Foto: pp1 / Shutterstock.com

Encontramos bananeiras em qualquer parte do Brasil, mas com destaque para as regiões Nordeste e Sudeste. Em 1998 o Brasil produziu 6.677.018 t. em área colhida de 519.329 ha. e a Bahia 539.910 toneladas em área colhida de 52.261 ha. Os estados da Bahia, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Pernambuco evidenciam-se como os maiores produtores nacionais.

Existem cerca de 100 espécies de banana no mundo, porém no Brasil as mais conhecidas são: Banana-nanica, Banana-prata, Banana-da-terra, Banana-maçã, Banana-de-São-Tomé, Banana-ouro, Banana-sapo.

Seu consumo é bem amplo, sendo de forma fresca ou como complementação alimentar. É uma fruta bastante energética e com uma grande quantidade de vitaminas como C, A, D, B1 e B2, além de grandes quantidades de potássio, fósforo, cálcio e ferro. Por conta disso é amplamente utilizada na alimentação de atletas e altamente recomendada por nutricionistas para todas as idades.

Além disso também possui propriedades medicinais, o tanino (substância presente na fruta) ajuda no controle de diarreias, também é usada no combate a asma, tuberculose, pneumonia e hepatite. A banana ainda verde é usado como antisséptico e para controle de hemorragias em cortes.

Referências:

Fronza, D.; Hamann, J.J.; Frutíferas de clima tropical e subtropical. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Politécnico: Rede e-Tec Brasil, 2015

SEBRAE/ESPM. Banana (Série Mercado) 2008

Fundação Banco do Brasil. Fruticultura - Banana. Volume 3. Brasília. Setembro 2010

http://www.fruticultura.iciag.ufu.br/banana3.htm

Arquivado em: Frutas