Predicado

Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância (UFF)
Graduação em Letras (Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira, FUNCESI)

Segundo Cunha e Cintra (2008, p.136), o predicado é tudo aquilo que se diz do sujeito. Para estudá-lo, propõe-se a leitura da primeira estrofe deste poema, escrito por Carlos Drummond de Andrade:

Lembranças do mundo antigo

Clara passeava no jardim com as crianças.
O céu era verde sobre o gramado,
a água era dourada sob as pontes, outros elementos eram azuis, róseos e alaranjados.
O guarda-civil sorria, passavam bicicletas,...
A menina pisava a relva para pegar um pássaro...

Vamos identificar o predicado dos dois primeiros versos. Em seguida, responda: qual é o núcleo de cada predicado?

a) Clara passeava no jardim com as crianças. (Sujeito / Predicado)

O núcleo do predicado é o verbo passeava, que indica a ação praticada por Clara. Note que ele acrescenta uma informação relevante ao sujeito. Por isso, é chamado de verbo significativo.

b) O céu era verde sobre o gramado. (Sujeito / Predicado)

Observe que, no verso acima transcrito, o núcleo do predicado é o estado em que o céu se encontra: verde sobre o gramado. O verbo era tem por propósito unir ao sujeito a característica que a ele é atribuída. Por isso, é chamado de verbo de ligação.

Para comparar: O “verbo significativo” funciona como núcleo, por comportar a ideia principal presente no predicado, o qual recebe o nome de “predicado verbal”. Já o “verbo de ligação” apenas faz a ponte entre o sujeito e a sua característica, a qual corresponde ao núcleo do chamado “predicado nominal”.

Serão examinados, a seguir, outros exemplos dos dois tipos de predicado.

Predicado Nominal: Sujeito + verbo de ligação + característica/estado

A população permanece apreensiva diante da possibilidade de novos tornados.  (Sujeito / Predicado)

Note que o verbo permanece liga a população ao estado em que ela se encontra apreensiva. Outros exemplos de verbos que, dependendo do contexto, podem funcionar como de ligação: ser, estar, parecer, continuar, ficar.

Predicado verbal: Sujeito + verbo significativo + complemento verbal

a) Núcleo do predicado - verbo intransitivo:

Depois de um mês internado, ele morreu no hospital. (Sujeito / Predicado)

b) Núcleo do predicado - verbo transitivo direto:

Aquela renomada papelaria oferece bons descontos. (Sujeito / Predicado)

c) Núcleo do predicado - verbo transitivo indireto:

Todos os funcionários necessitam de capacitação. (Sujeito / Predicado)

d) Núcleo do predicado: verbo transitivo direto e indireto

A empresa enviou cestas de Natal a todas as crianças do bairro. (Sujeito / Predicado)

ATENÇÃO: Vale ressaltar que um mesmo verbo pode funcionar ora como de “ligação”, ora como “significativo”, dependendo do contexto em que estiver inserido. Analise:

VL (Verbo de ligação) – VS (Verbo significativo)

  • Meu pai ficou me esperando na saída da escola. (VS)
  • Ele ficou angustiado após ser demitido. (VL)
  • Andei três quilômetros para chegar a sua casa. (VS)
  • Ando muito preocupado com as notas de meu filho. (VL)
  • Estava muito feliz com a proximidade de seu casamento. (VL)
  • Meu marido ainda estava no trabalho, quando eu cheguei em casa. (VS)
  • Apesar do cansaço físico, continuaram a caminhar. (VS)
  • Embora tenham sido questionados, continuaram em silêncio. (VL)

Referências:
ANDRADE, Carlos Drummond de. Lembranças do mundo antigo. In: ___ Sentimento do Mundo, 1940.

CUNHA, Celso; CINTRA, Luís F. Lindley. O predicado. In: ___ Nova gramática do português contemporâneo. 5.ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2008, p. 146-152.

Arquivado em: Português