Pronomes Pessoais

Por Ana Paula de Araújo
Tanto na fala quanto na escrita estão envolvidas três pessoas do discurso:

  • a 1ª pessoa: aquele que fala (eu, nós), o locutor;
  • a 2ª pessoa: aquele com quem se fala (tu, vós) o locutário;
  • a 3ª pessoa: aquele de quem se fala (ele, ela, eles, elas), o assunto ou referente.

As palavras EU, TU, ELE, NÓS, VÓS, ELES são pronomes pessoais. São denominados desta forma por terem a característica de substituírem os nomes, ou seja, os substantivos.

Vejamos:

Não sei que presente dar no aniversário da mamãe...

Não sei que presente dar no aniversário dela...

Os pronomes pessoais designam diretamente uma das pessoas do discurso, seja no singular (eu, tu, ele) ou no plural (nós, vós, eles). Dessa maneira, podemos definir:

PRONOMES PESSOAIS são aqueles que indicam as três pessoas do discurso.

Os pronomes pessoais classificam-se em retos e oblíquos, de acordo com a função que desempenham na oração.

RETOS: assumem na oração as funções de sujeito ou predicativo do sujeito.

Ex: Eu não cansei de correr! (sujeito do verbo cansar)

OBLÍQUOS: assumem as funções de complementos, como o objeto direto, o objeto indireto, o agente da passiva, o complemento nominal.

Ex: Há anos ele não se move tão rápido! (complemento do verbo mover)

 

Vejamos um quadro com os pronomes pessoais da língua portuguesa:

PRONOMES PESSOAIS
Número Pessoa Retos Oblíquos
Átonos (usados sem preposição) Tônicos (usados com preposição)
Singular Eu me mim, comigo
Tu te ti, contigo
Ele/ela o, a, lhe, se si, ela, ele, consigo
Plural Nós nos nós, conosco
Vós vos vós, convosco
Eles/elas os, as, lhes, se si, eles, elas, consigo

FONTES:

CEREJA, William Roberto. Português: Linguagens: volume 2: ensino médio / William Roberto Cereja, Thereza Cochar Magalhães. – 5. ed. – São Paulo: Atual, 2005.

ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática Normativa da Língua Portuguesa: prefácio de Serafim da Silva Neto. – 45ª ed. – Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.