Compostos binários

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

A química considera um composto binário quando sua molécula é formada por dois elementos químicos diferentes, independente da função a qual este composto pertença. Assim, no que tange às funções inorgânicas, poderemos ter um composto binário representando um ácido, um sal ou um óxido. Particularmente aos óxidos, por definição tem-se que ter um composto binário, no qual o elemento mais eletronegativo é o oxigênio. Já em referência às bases, não se pode ter uma molécula binária desta função porque esta tem de ser composta por um elemento (geralmente metal) seguido por uma hidroxila (OH-), o que a torna no mínimo ternária (formada por três elementos químicos diferentes).

Molécula do composto binário ácido fluorídrico (HF)

Molécula do composto binário ácido fluorídrico (HF)

Os ácidos binários serão alguns hidrácidos, aqueles que não apresentam oxigênio na molécula. Por exemplo: o ácido clorídrico (HCl), o ácido fluorídrico (HF) e o ácido bromídrico (HBr), todos consistindo em ácidos binários, ou seja, apresentam hidrogênio ionizável e são constituídos apenas por dois elementos.

Em relação aos sais, inúmeros são os exemplos de compostos binários, destacando-se mais uma vez aqueles derivados dos halogênios, como os cloretos, fluoretos, brometos e iodetos. Por exemplo, pode-se apontar o cloreto de sódio (NaCl), o fluoreto de lítio (LiF) e o brometo de potássio (KBr) como bons exemplos.

No que tange aos óxidos, todo composto formado por dois elementos químicos nos quais o oxigênio é o mais eletronegativo deles será pertencente à função de óxido. Por exemplo, a água (H2O), o gás carbônico (CO2) e o óxido de mercúrio (HgO) são exemplos de óxidos, devendo serem todos compostos binários.

Os hidretos, compostos binários que contém o elemento hidrogênio, representam também um importante grupo de moléculas binárias. Por exemplo, o hidreto de sódio (NaH), o hidreto de cálcio (CaH2) e o hidreto de potássio (KH), apresentam importância na área da síntese química.

A teoria da doação e recepção de elétrons é muito utilizada na representação de um composto de natureza binária. “Este modelo iônico, a descrição da ligação em termos de íons, é particularmente apropriada para descrever compostos binários entre elementos não-metálicos e elementos metálicos, especialmente aqueles do bloco s. Um sólido iônico é um conjunto de cátions e ânions empacotados em um arranjo regular1.

De acordo com a teoria iônica, para um composto do tipo AB, o elemento A apresenta caráter positivo, o que o caracteriza como um doador de elétrons. Já o composto B, de caráter negativo, é um aceitador de elétrons, os quais são provenientes de A. Assim, a maioria dos compostos binários é caracterizada pela presença em sua estrutura de uma ou mais ligações de natureza iônica (doação e recebimento de elétrons).

Referências:
1. http://www.ufrgs.br/textecc/textquim/Dicionarios
http://en.wikipedia.org/wiki/Binary_compound
FELTRE, Ricardo; Fundamentos da Química, vol. Único, Ed. Moderna, São Paulo/SP – 1990.
ATKINS, Peter; JONES, Loreta; Princípios de Química: questionando a vida moderna e o meio ambiente, Porto Alegre: Bookman, 2001.

Arquivado em: Química