Gás inerte

Quando um gás não reage quimicamente com outras substâncias em condições normais de temperatura e pressão (CNTP), dizemos que se trata de um gás inerte. Além de não serem reativos, os gases inertes também não provocam desequilíbrio químico.

Veja alguns exemplos de gases inertes:

Gases nobres

Também chamado de gases raros, os gases nobres são constituídos por átomos isolados uns dos outros. A principal propriedade química desses gases é a alta estabilidade, ou seja, pouca tendência de se unir (reagir) entre si ou com outros elementos químicos. A família dos gases nobres é formada por Hélio (He), Neônio (Ne), Argônio (Ar), Criptônio (Kr), Xenônio (Xe) e Radônio (Rn). Devido a esta característica, os gases nobres apresentam várias aplicações:

  • O argônio é utilizado na conservação de peças de museus e em lâmpadas incandescentes, para evitar a corrosão do filamento de tungstênio. Além disso, o argônio também é usado em soldagem, para evitar a oxidação da solda.
  • Misturado com o oxigênio, o gás hélio é usado em mergulhos de grandes profundidades, reduzindo o tempo de descompressão. Esse gás também é utilizado em dirigíveis, balões meteorológicos e de publicidade.
  • O neônio compõe detectores de íons usados em laboratórios.
  • O xenônio é usado como agente anestésico em anestesias gerais.

Gás nitrogênio (N2)

O nitrogênio é o gás presente em maior quantidade no ar atmosférico. Ele é considerado um gás inerte porque não reage com outras substâncias, salvo em condições muito especiais. É bastante utilizado na inertização de sistemas, formando uma atmosfera protetora para evitar reações de substâncias. São algumas aplicações práticas do nitrogênio nesse processo:

  • O nitrogênio é capaz de deslocar gases inflamáveis, sendo, por isso, usado em extintores de incêndio para conter a combustão.
  • Em sua forma gasosa e pressurizada, o gás é utilizado no transporte de substâncias altamente explosivas.
  • Também se utiliza o gás nitrogênio em operações de secagem, quando ocorrem reações indesejadas.
  • É aplicado, ainda, no processo de retirada de oxigênio de líquidos, evitando a contaminação dos mesmos por oxidação ou corrosão.

Dióxido de carbono (CO2)

O dióxido de carbono, mais conhecido como gás carbônico, é um gás incolor, inodoro, solúvel em água e não inflamável. Graças à sua propriedade inerte, o dióxido de carbono é largamente utilizado em extintores de incêndio para isolar o oxigênio do combustível, na inertização de tubulações para transferência de substâncias inflamáveis, na conservação de alimentos embalados, entre outras aplicações.

Referências:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Gás_inerte
http://www.aga.com.br/international/web/lg/br/likelgbr.nsf/docbyalias/app_pc_inerting

Arquivado em: Química