Terra

Por Caroline Faria
A Terra é o terceiro planeta do sistema solar e o único conhecido que apresenta condições que permitem a existência de vida inteligente.

Com um diâmetro de 12.756 km (pouco maior que o de Vênus) a Terra leva 365,256 dias para dar um giro completo em torno do sol (movimento de translação ou período orbital) e 23,9345 horas para dar um giro completo em torno de si mesmo (movimento de rotação).

A inclinação do eixo da Terra, de cerca de 23,45° , faz com que os raios solares atinjam sua superfície de forma irregular formando as chamadas calotas polares nos extremos do planeta terra.

Tal qual Mercúrio, a Terra possui um campo magnético originado pelo seu núcleo metálico semi fundido. Após estudos sobre a natureza do campo magnético terrestre descobriu-se que sua intensidade diminui cerca e 0,05% ao ano e que, em alguns períodos da existência da terra ele já chegou mesmo a ser anulado ou até, invertido, com o pólo norte virando o pólo sul e vice-versa.

O núcleo da Terra, na verdade se divide em núcleo interno e externo, sendo que o primeiro é composto por uma liga de ferro e níquel no estado sólido e tem um raio de aproximadamente 1.370km a uma temperatura de no mínimo 3.500 K. O segundo, núcleo externo, possui a mesma composição porém em estado líquido e tem cerca de 2.100 km. Entre ambos existe uma camada de transição, mas esta é inferior a 100 km. Sobre o núcleo há o que chamamos de manto terrestre, uma camada de que ocupa 80% do volume da terra, ou 2.900 km de espessura. E, por último, há a crosta terrestre com uma espessura média de 5 km e composição básica de rochas, alumínio, ferro e magnésio.

A atmosfera terrestre, assim como a de Vênus e Marte, é do tipo secundária, ou seja, não é originada da nebulosa que deu origem ao sistema solar. Ela teria surgido através dos gases liberados pelas erupções vulcânicas do planeta primitivo.

Leia mais: