Campo magnético da Terra

Mestra em Geografia (Unicamp, 2017)
Bacharela em Geografia (USP, 2014)
Licenciada em Geografia (UEL, 2009)

Publicado em 02/05/2019

O campo magnético da Terra, também chamado de Magnetosfera da Terra, é uma área ao redor do planeta que sofre influência do campo de energia criado pelo magnetismo do núcleo terrestre. Mas, como esse campo magnético é formado?

Teoria do Dínamo

O núcleo do Planeta Terra é formado por duas camadas, uma interna e uma externa. O núcleo interno é formado de ferro e níquel em estado sólido, mas o núcleo externo é formado por esses componentes em estado líquido.

Assim como a Terra realiza o movimento de rotação, o núcleo também está em movimento. De acordo com a Teoria Dínamo, que é a teoria atualmente mais aceita sobre a origem do magnetismo terrestre, conforme o núcleo se movimenta as partículas de ferro e níquel entram em atrito energizando seus íons e dando origem ao campo magnético da Terra.

Localização dos polos magnéticos do Planeta Terra

Na Física, o polo norte de um ímã é aquele do qual partem as linhas de indução magnéticas, ao passo que o polo sul é o ponto para onde as linhas de indução convergem. No Planeta Terra, o polo norte magnético localiza-se próximo ao polo sul geográfico e o polo sul magnético localiza-se próximo ao polo norte geográfico. Observe na figura:

Representação dos polos magnéticos da Terra e suas linhas de indução. Ilustração: Siberian Art / Shutterstock.com

A importância do Campo Magnético para a manutenção da vida

O magnetismo terrestre atua como um escudo de proteção para o Planeta. As linhas de energia que “saem” do polo norte magnético em direção ao polo sul magnético desviam da superfície terrestre as partículas emitidas pelos ventos solares. A força desses ventos poderia varrer para o espaço sideral a atmosfera terrestre, inviabilizando as condições de vida no planeta.

Além disso, aves e outros animais, como minhocas, conseguem perceber o campo magnético da Terra e utilizá-lo como referência para locomoção. Bússolas, GPS’s e outros instrumentos de navegação também o utilizam como referência. O ponteiro de uma bússola, por exemplo, é feito por material imantado, o que faz com que sofra influência do campo magnético e aponte para o polo magnético da Terra.

Eixo de rotação e eixo magnético

Conforme falamos no começo, o polo norte magnético está localizado próximo ao polo sul geográfico e o polo sul magnético está localizado próximo ao polo norte geográfico, mas nem sempre foi assim. Diferente do eixo de rotação, que é fixo, o eixo magnético sofre alteração com o tempo. Os cientistas acreditam que há 770 mil anos os polos magnéticos ocupavam posição invertida da que ocupam hoje.

Atualmente, existe um ângulo de aproximadamente 11,3º entre os eixos de rotação e magnético, como podemos ver na figura, mas essa distância está aumentando. O polo magnético caminha cerca 55 km por ano. Esse movimento precisa ser constantemente calculado para que os sistemas de geolocalização, como os GPS’s que utilizamos, possam ser corrigidos e ajustados.

Arquivado em: Eletromagnetismo