Tímpano

Mestre em Ciências Biológicas (Universidade de Aveiro-SP, 2013)
Graduada em Biologia (Universidade Santa Cecília-SP, 2003)

A membrana do tímpano, chamado habitualmente apenas de tímpano, é um tecido semitransparente, elástico, com forma cônica e elíptica, que mede de 0,1 mm de espessura, com 9 a 10 mm de diâmetro vertical, de 8 a 9 mm de diâmetro horizontal, e área de 75 mm2. Está situada entre a extremidade do meato acústico externo, por uma faixa de tecido conjuntivo (ligamento Gerlach), formando uma fronteira entre a orelha externa e a orelha média, esticada obliquamente ao longo do final do canal externo e com a sua face externa voltada inferior e anteriormente. Possui um ângulo de inclinação de 45 graus em adultos, de 30 a 35 graus em recém-nascidos. Concomitantemente com o sistema ossicular, apresenta a função de realizar a condução do som até a orelha interna. Além disso, tem por função proteger a orelha média contra infecções.

Anatomia da membrana do tímpano. Ilustração:Alila Medical Media / Shutterstock.com [adaptado]

O umbus é a culminância da concavidade do cone e corresponde a ponta do cabo do martelo. A sua extensão é a estria maleolar, que se estende pela espinha do tímpano em dois diferentes espaços:

  •  A região superior denominada de paridade flácida (membrana de Schrapnell); apresenta duas pregas membranosas, desprovida de tecido fibroso e moderadamente frouxa.
  •  A região inferior denominada de paridade tensa; composta de três camadas: uma camada fina de pele ao lado do meato acústico; uma camada de mucosa ao lado da cavidade timpânica; um tecido fibroso, inserida entra a pele e a mucosa. Na região periférica, o annulus timpânico ancora o tímpano no sulco timpânico.

A porção central da face interna da membrana timpânica da região acima e anterior é conectada com a inserção do manúbrio do martelo, o que forma uma proeminência malear com pregas maleares anterior e posterior. Recebe o nome de umbigo da membrana do tímpano.

Em sua porção periférica, há uma ligação da membrana do tímpano – que é estirada por dentro e com forma de um cone – com o martelo. A isso recebe o nome de anel fibrocartilagíneo, ligação do ânulo fibrocartilaginoso com o sulco timpânico do osso temporal.

O nervo corda do tímpano é um ramo do nervo facial composto por fibras aferentes viscerais especiais, que atravessa a membrana timpânica e o martelo. Tem origem no interior da mastoide no VII par craniano e segue para o interior do osso temporal.

A membrana do tímpano transforma os sons, provenientes do ouvido externo, em vibrações. A energia sonora proveniente do ambiente terá a vibração de acordo com a sua amplitude de som: agudo, a vibração é mais rápida; grave, o som provocará uma vibração mais lenta; amplitude alta (som forte), os movimentos da vibração são maiores; amplitude baixa (som fraco), as vibrações possuem movimentos menores.

A vibração acontece em um movimento contínuo, a membrana do tímpano é empurrada e puxada pelos sons. É encaminhada pelos ossículos para a janela oval com um movimento de pistão, onde estimula as células ciliadas do órgão de Corti que serão convertidos em sinais elétricos. A transmissão desses estímulos será feita, através da via auditiva, para o córtex cerebral. Assim, o cérebro irá interpretar os sons.

Leia também:

Referências

Anatomia da orelha.  Atlas de dissecções. Disponível em: <http://www.ib.unicamp.br/dep_bef/sites/www.ib.unicamp.br.site.dep_bef/files/atlasorelha/bineuorelha1.html#5+>. Acesso em: 15/06/2018.

Anatomia do osso temporal. Disponível em: <http://forl.org.br/Content/pdf/seminarios/seminario_23.pdf>. Acesso em 16/06/2018.

DE OLIVEIRA, J. A. A. et al. Miringoplastia com a utilização de um novo material biossintético. Rev Bras Otorrinolaringol, v. 69, n. 5, p. 649-55, 2003.

MOUSSALE, S. Guia prático de otorrinolaringologia: anatomia, fisiologia e semiologia. EDIPUCRS, 1997.

MARCHIONI, D.; MOLTENI, G.; PRESUTTI, L. Endoscopic anatomy of the middle ear. Indian Journal of Otolaryngology and Head & Neck Surgery, v. 63, n. 2, p. 101-113, 2011.

NAVARRO, J. A. C.; OLIVEIRA, E. A. Q.; ANDREO, J. C.; NAVARR, R. L. Relação Anatômica do Nervo Corda do Tímpano com a Articulação Temporomandibular. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, v. 65, ed. 5, 1999.

Arquivado em: Audição