Ouvido

Mestre em Ciências Biológicas (Universidade de Aveiro-SP, 2013)
Graduada em Biologia (Universidade Santa Cecília-SP, 2003)

A orelha, anteriormente chamada de ouvido, é uma estrutura vestíbulo-coclear, que está localizada no osso temporal na caixa craniana. Apresenta duas funções: responsável pela audição – possui o receptor de ondas sonoras – e está relacionada com o sentido do equilíbrio.

Orelha externa

Destinada à captação do som, está projetada na região lateral da cabeça e é formada pelo pavilhão da orelha e o meato acústico externo.

Orelha externa. Foto: Voyagerix / Shutterstock.com

O pavilhão da orelha é uma placa irregular que consiste de uma cartilagem elástica recoberta por pele, com uma forma de elevações e depressões. É fixada na cabeça por dois tipos de ligamentos e dois tipos de músculos: (1) ligamentos intrínsecos, constituídos por uma cinta fibrosa e (2) ligamentos extrínsecos, constituídos por um tecido conjuntivo. Os (1) músculos intrínsecos são diversos e pouco desenvolvidos no corpo humano e os (2) músculos extrínsecos estão presentes na parte anterior, posterior e superior da orelha.

O conjunto do pavilhão é formado pela hélice, corresponde a face lateral e anterior da orelha com depressões e que se estende até uma parte denominada de lóbulo, uma saliência formada por tecido adiposo e fibroso (desprovido de cartilagem). O anti-hélice é a curva paralela à hélice, e entre os dois existe uma depressão chamada de escafa ou fossa escafoide.

O pavilhão em sua parte do meio, apresenta uma escavação intensa denominada de concha, que se projeta em uma porção chamada de trago. Separado pela incisura intertrágica, o trago apresenta um pequeno turbéculo, o anti-trago.

A região do pavilhão da orelha possui glândulas sebáceas, com maior concentração na região da concha.

O meato acústico externo é um canal em forma de “S” que se estende da concha até a membrana do tímpano, com aproximadamente 2,5cm de comprimento, constituída por uma parte de cartilagem e outra, maior, de óssea. São encontradas as glândulas sebáceas, glândulas ceruminosas e pelos. O cerume é uma secreção formada pela matéria produzida pelas duas glândulas e, em conjunto com o pelos, protegem a orelha da entrada de corpos estranhos e atua como um bactericida.

Orelha média

Anatomia da orelha (anteriormente chamado de Ouvido). Ilustração: SVETLANA VERBINSKAYA / Shutterstock.com

A orelha média é uma cavidade que conecta a orelha externa com a orelha interna, é composta pela cavidade timpânica, o antro mastoideo, tuba auditiva e os ossículos da orelha. O seu conjunto forma câmara pneumática limitada pela membrana timpânica e por uma porção óssea.

A cavidade timpânica é uma pequena cavidade cheia de ar com três partes: mesotímpano (área frontal à membrana do tímpano), hipotímpano (parte inferior da membrana timpânica) e epitímpano (porção superior à membrana timpânica). Está no limite entre o meato acústico externo e a orelha média.

O antro mastoideo é uma cavidade cheia de ar e composto por células mastoideas.

A tuba auditiva é um canal, com 35 a 38mm de comprimento e com uma constituição óssea e de fibrocartilagem, que conecta a cavidade timpânica com a rinofaringe, e confere equilíbrio da pressão do ar nas faces da membrana timpânica e ventilação do espaço pneumático.

Os ossículos da orelha conduzem as ondas sonoras provenientes da orelha externa para a orelha interna, são formados por três estruturas:

  • Martelo, maior ossículo e mede de 8 a 9mm de comprimento. Dividido em cabeça, colo, manúbrio e processo (anterior e lateral).
  • Bigorna, mais longo. Formado por corpo e dois ramos.
  • Estribo, menor ossículo e mede 3,26mm de altura. Dividido em cabeça e dois ramos.

Orelha interna

A orelha interna é composta pelas estruturas do labirinto ósseo, labirinto membranoso e o meato acústico interno, com a função de transmitir os estímulos das ondas sonoras até o cérebro.

O labirinto ósseo mede 20mm de comprimento e é composto por: o vestíbulo, os canais semicirculares e a cóclea. O labirinto membranoso é um sistema de ductos e vesículas, preenchido pela endolinfa, apresenta as estruturas: ducto coclear, utrículo, sáculo, três ductos semicirculares e ducto endolinfático. O meato acústico interno é um canal ósseo que abriga os nervos facial e vestibulococlear, artérias e veias.

Leia também:

Referências:

MOUSSALE, S. Guia prático de otorrinolaringologia: anatomia, fisiologia e semiologia. EDIPUCRS, 1997.

TORTORA, G. J.; GRABOWSKI, S. R. Corpo humano: fundamentos de Anatomia e Fisiologia. 6. Ed. Porto alegre: Artmed, 2006.

ZORZETTO, N. L. Anatomia da orelha. Costa SSD, et al. Otorrinolaringologia-Princípios e Prática. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed, p. 26, 2006.

Arquivado em: Audição