Papa Inocêncio II

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Inocêncio II foi o 164º papa da história da Igreja Católica.

Nascido no dia 25 de novembro de 1081, em Roma, Gregorio de Papareschi era proveniente de uma época na qual a Igreja Católica já havia estabelecido toda a sua autoridade sobre as questões religiosas e políticas na Europa. O fim do Império Romano deixou uma lacuna de poder que rapidamente foi ocupada pela instituição cristã, caracterizando uma época a partir de seus interesses e de seus dogmas. A Idade Média formularia seria muito marcada por uma ética cristã. Todavia, as ameaças sofridas desde o Império Romano dos muçulmanos persistiam. No entanto, os confrontos se tornaram mais diretos entre as duas religiões e seus interesses supostamente sagrados. No final do século XI ocorreu a Primeira Cruzada para dar o domínio da Terra Sagrada em Jerusalém aos cristãos. Esse enfrentamento aos muçulmanos marcaria o teor da vida religiosa por muito tempo.

Com o falecimento do Papa Honório II, Gregorio de Papareschi foi eleito para ser o sucessor no dia 14 de fevereiro de 1130, assumindo o nome de Inocêncio II. Pelo que consta, sua eleição foi derivada de circunstâncias complicadas e só garantida graças a uma reunião secreta dos cardeais da facção dos Frangipane. Isso porque havia discordâncias intensas sobre o novo papa, o que acabou resultando na eleição de um antipapa chamado de Anacleto II. Este foi eleito por um grupo de cardeais adversários dos Frangipane e defensores da família Pierleoni. O antipapa era o cardeal Piero Perleoni, que tinha muitos seguidores em Roma.

O Papa Inocêncio II sofreu com a forte oposição de Anacleto II e teve que fugir e se refugiar na França, de onde conquistou o apoio do rei da Inglaterra e do Imperador Lotário II. Amparado por um exército saxônico, Inocêncio II derrotou soldados que apoiavam Anacleto II e voltou à Roma oito anos depois de sua eleição, em 1138, com a morte de Anacleto II e a renúncia daquele que se declarava seu sucessor, Vitor IV.

Após longa espera, o Papa Inocêncio II conseguiu guiar seu papado com mais tranquilidade em Roma e convocou o II Concílio de Latrão para 1139. Inocêncio II recebeu grande apoio de Bernardo de Claraval, que era uma dos religiosos mais influentes do século XII. O papa instituiu o celibato, proibindo o casamento de membros do clero, combateu a usura e a simonia, que é a venda de favores divinos, e também combateu os falsos pontífices, os falsos sacramentos e as falsas penitências. Ele não foi capaz de dar continuidade às reformas da Igreja Católica em função das constantes lutas político-religiosas iniciadas por seus predecessores.

O Papa Inocêncio II é famoso ainda por ter estabelecido os privilégios dos Cavaleiros Templários através de uma bula papal do ano 1139 que estabelecia isenção de jurisdição episcopal, permitindo que a Ordem tivesse seus próprios padres e capelães, conduzindo seus cultos sem dependência dos bispos das regiões onde estavam os cavaleiros.

Em 1142, o senado romano rebelou-se contra o papa e retirou seu poder civil, gerando distúrbios que se estenderiam por muitos anos. O papado de Inocêncio II durou 13 anos e chegou ao fim com a morte do papa aos 61 anos de idade, no dia 24 de setembro de 1143. O Papa Inocêncio II foi sucedido pelo Papa Celestino II.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.

Arquivado em: Biografias