Abrangência Lipídica

Toda vez que se fala de lipídeos a primeira coisa que vem a cabeça é gordura e colesterol, porém essas biomoléculas realizam outras funções além de serem odiadas por 99% das mulheres. Para inicio de conversa eles são um grupo extenso sem unidade funcional fixa, ao contrario de proteínas e carboidratos, e o único link entre todos é o fato de ter uma cadeia carbônica (contendo ou não instaurações) ligada a um ácido carboxílico. Entre as suas funções estão reserva energética (ácido graxo), composição de vitaminas (A,D,E,K) e membranas plasmáticas de células (fosfolipídios) e formação de sais biliares.

Um dos exemplos mais importante e conhecido é o colesterol, que exerce funcionalidade tanto em composição das membranas plasmáticas como na formação de sais biliares, além de ser um precursor de hormônios. Teoricamente essa molécula não teria que ser ingerida uma vez que o próprio corpo pode produzi-la, já que ela exerce funções vitais, porem como já a consumimos (muitas vezes em excesso) somado ao fato de ser lipossolúvel, dificultando a sua eliminação obrigando o corpo a arrumar funcionalidade à mesma. O fígado utiliza o colesterol para formar sais biliares e o excesso é exportado pelo fígado em forma de lipoproteína VLDL (sigla em inglês para colesterol de baixíssima densidade), esse colesterol circulará pelos tecidos aonde vai ser absorvido pelas células e aos poucos mudará a sua densidade. Ao final desse transito pelo corpo a lipoproteína é chamada de LDL (sigla em inglês para colesterol de baixa densidade), mais conhecido como “colesterol ruim”. O motivo dessa nomenclatura é fato dele depositar-se nas artérias, podendo gerar aterosclerose. Já o colesterol proveniente das células é o HDL (sigla em inglês para colesterol de alta densidade), diferente do LDL não se acumula nas artérias e é considerado o “colesterol bom”.

Os lipídeos têm uma grande abrangência de funções dentro do organismo, como visto com o colesterol e suas utilidades, porém, como tudo, não pode ser consumido em excesso, pois pode gerar graves problemas de saúde.

Escrito por: Douglas Yukio Sebastiani
Trainee do departamento de Qualidade
Biotec Junior-gestão 2015/2016

Referencias bibliográficas:
Lehninger- Princípios de bioquímica 3ª Edição.
Lipídeos: https://www.biologiatotal.com.br/blog/lipideos-61.html

Arquivado em: Bioquímica