Civilização Minóica

Mestrado em História (UDESC, 2012)
Graduação em História (UDESC, 2009)

Também conhecida como Civilização Cretense, a Civilização Minóica é aquela que se desenvolveu na Ilha de Creta, a maior do Mar Egeu, entre os séculos XX e XV a.C. Ou seja, ela se desenvolveu durante o período conhecido como Idade do Bronze e marca o início do agrupamento humano com domínio dos metais e do desenvolvimento das primeiras civilizações do que conhecemos hoje por Europa.

De acordo com os estudos arqueológicos a agricultura na região é datada de 5.000 anos a.C. A partir deste momento homens e mulheres já vivem de forma sedentária. A partir de 2.700 a.C. tem-se o domínio do bronze. Sabe-se que o domínio da técnica da metalurgia permitiu a confecção de ferramentas e armamentos que auxiliaram na sobrevivência dos grupos humanos e possibilitaram construções mais complexas.

A Civilização Minóica a se estabelecer como civilização na Europa. Sua forma de vida baseava-se, especialmente, no comércio externo, através do Mar Mediterrâneo. Por isso dominavam a navegação e faziam significativas trocas – comerciais e culturais – com outros povos. Como na região não tinham acesso a fontes de metais, produziam excedente agrícola para fazer trocas com outros povos.

Grandes comerciantes, eles foram responsáveis por desenvolver sistemas de peso e de medidas, e também um sistema de escrita, hieróglifa, próxima à desenvolvida no Egito. Isso nos leva a crer que além das trocas comerciais esses povos trocavam conhecimento e cultura pelos mares. Assim, traços da cultura egípcia e mesopotâmica foram incorporados pela civilização minoica.

Os cretenses produziram também arte em diversos suportes e com diversos materiais. Desenvolveram a olaria – a arte em barro e cerâmica, utilizavam pedras preciosas e os metais serviam não só para a utilização no cozimento e armazenagem de alimentos ou para armamentos. A utilização do bronze se disseminou por todo o Mar Egeu e marcou o desenvolvimento cultural da civilização minoica.

A principal cidade da civilização minoica era Knossos. Foi ela que foi tomada pelos aqueus, o primeiro povo indo-europeu a chegar na região. Em seu lugar foi construída a cidade de Micenas, um forte centro cultural e político da Civilização Micênica. Os cretenses foram conquistados pelos aqueus em aproximadamente em 1400 a.C. e o palácio de sua principal cidade – Knossos – foi destruído.

Palácio de Knossos. Foto: binik / Shutterstock.com

A civilização minoica passou pela transformação de uma economia agrícola para uma economia baseada e voltada para o comércio exterior, com outros povos e outras culturas. Por exemplo: em suas trocas comerciais negociavam metais como o cobre, com Chipre e o ouro com o Egito.

A experiência de Creta antes das invasões indo-européias marca a importância dos portos naturais para o desenvolvimento das civilizações e como as águas – de rios e dos mares – foram peças fundamentais para as primeiras civilizações da humanidade. Dominar rios e mares foi uma das principais atividades do mundo antigo.

Referências:

FUNARI, Pedro Paulo. Grécia e Roma. São Paulo: Contexto, 2002.