Principais movimentos do corpo humano

Graduação em Educação Física (Unesp, 1999)
Mestre em Ciências da Motricidade (Unesp, 2002)
Doutorado em Integração da América Latina (USP, 2013)

Publicado em 08/08/2022
Ouça este artigo:

Movimentos do corpo humano implicam em mover uma parte do corpo humano de um local para outro. No que se refere especificamente ao movimento humano, para que essa ação ocorra, são envolvidos ossos, músculos e articulações para que qualquer movimento humano se desenrole.

Assim, os principais movimentos do corpo humano são:

  • Flexão: é o mesmo que dobrar; se relaciona à redução do ângulo entre duas partes do corpo;
  • Extensão: é o mesmo que esticar; se relaciona ao aumento do ângulo entre duas partes do corpo, dado um movimento;
  • Abdução: movimento em que ocorre o afastamento referente ao eixo de referência;
  • Adução: movimento em que ocorre aproximação referente ao eixo de referência;
  • Elevação: movimento que ocorre até local superior ao eixo de referência;
  • Depressão: movimento que ocorre até local inferior ao eixo de referência;
  • Protrusão: movimento voltado para a frente;
  • Retrusão: movimento voltado para a trás;
  • Rotação: pode ser de dois tipos, a lateral e a medial. A rotação lateral ocorre sempre que o movimento se afasta do eixo de referência; já a rotação medial ocorre quando o movimento se aproxima do eixo de referência;
  • Circundução: é uma combinação de movimentos como a flexão, rotação lateral, abdução, extensão, rotação medial e adução. Deve-se sublinhar que o movimento também pode ser realizado na direção inversa: adução, rotação medial, extensão, abdução, rotação lateral e flexão.

O corpo humano. Ilustração: Mopic / Shutterstock.com

Nesse momento, serão relacionados os diversos tipos de movimentos com as respectivas articulações:

  • Movimento de extensão e de flexão: podem ser encontrados a partir das seguintes articulações/partes do corpo: joelho, cotovelo, ombro, pescoço, coluna vertebral, pé e mão;
  • Adução e abdução: podem ser encontrados em braços, pernas, dedos;
  • Protrusão e retrusão: podem ser encontrados na mandíbula;
  • Depressão e elevação: podem ser encontradas na mandíbula;
  • Rotação de tipos lateral e medial: cabeça, braços e pernas;
  • Pronação e Supinação: são tipos particulares de rotação, que se referem especificamente ao movimento do osso rádio;
  • Circundução: é um tipo de movimento circular, já descrito anteriormente, encontrados em articulações como quadril e ombro;
  • Desvio: encontrado particularmente na articulação do punho;
  • Oposição e reposição: restritos aos dedos das mãos, envolvem necessariamente movimentos de pinça entre os dedos.

À medida que um esporte se desenvolve com alto grau de dificuldade para cumprimento dos movimentos que o compõem, mais alto se configura o risco de lesões entre os praticantes. Isso pode ser visto no estudo de Hoshi et.al. (2008), que apresenta o caso da ginástica artística. A conclusão que os autores chegaram foi a de que “há elevada frequência de lesões, acometendo principalmente articulações e membros inferiores, sendo os aparelhos de salto os mais referidos quanto à ocorrência de acometimentos. Foi observado também que, quanto maiores as exigências de desempenho técnico, maior a frequência de lesões.”

Ou seja, isso significa que quanto mais difícil o movimento, aliado a um grande número de repetições, maior o nível de lesões entre os praticantes. Esse dado é fundamental no que se refere à formação do profissional de Educação Física. Para pessoas que não são dessa área profissional, o que se mostra de relevante é o respeito aos limites do corpo. E, sempre antes de praticar alguma atividade física, procurar realizar alongamento e aquecimento adequados à prática.

Referências:

HOSHI, R.A. Lesões desportivas na ginástica artística: estudo a partir de morbidade referida. Revista brasileira de medicina do esporte, v.14, n.5, 2008. Disponível em https://doi.org/10.1590/S1517-86922008000500008. Acesso em 01/03/2022.

JUNQUEIRA, J.O.G. et.al. Articulações: atlas de anatomia radiológica. Juiz de Fora: Suprema, 2019. Disponível em: https://www.ufjf.br/anatomia/files/2021/03/Articula%C3%A7%C3%B5es.pdf. Acesso em 28/02/2022.

VILELA JUNIOR, G.B. Cinesiologia: planos, eixos e movimentos, s/d. Disponível em: http://www.cpaqv.org/cinesiologia/planos_eixos_movimentos.pdf. Acesso em 28/02/2022.