Cério

O cério é um metal de transição interna pertencente a série dos lantanídeos, é um metal maleável, dúctil e resistente, é sólido a temperatura ambiente, possui uma coloração semelhante a do aço sendo branco acinzentado levemente prateado. O cério foi descoberto no ano de 1803 por Berzélius e Hisinger na Suécia e de maneira independente na Alemanha pelo químico Klaproth, quando da análise da monasita e da bastnasita. Seu nome é oriundo do asteróide Ceres, descoberto 2 anos antes do cério por Piazzi.

  • Símbolo Químico: Ce
  • Número Atômico: 58
  • Massa Atômica: 140,1 u
  • Ponto de Fusão: 798ºC
  • Ponto de Ebulição: 3424ºC
  • Nox: Ce+4
  • Configuração Eletrônica: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d104p6 5s2 4d10 5p6 6s2 4f2
  • Densidade: 6,77g/cm3
  • Eletronegatividade: 1,12

Quimicamente

O cério é um metal reativo, logo que exposto ao ar úmido vemos a perca de seu brilho metálico e o aparecimento de manchas, em seguida é recoberto por uma camada amarela esverdeada  CeO2 (oxido de cério). Reage exotermicamente com água formando Ce(OH)4, e liberando hidrogênio, com ácidos diluídos ou concentrados formando sais e hidrogênio, sofre ataque de soluções alcalinas. Queima espontaneamente em contato com o ar atmosférico, quando em pó ou se o metal sólido for arranhado com um objeto qualquer. Forma diversos compostos químicos, porém os mais comuns são os cloretos, hidretos, óxidos e nitratos. O cério possui uma estrutura eletrônica com variações, em virtude de seus níveis 4f e 6s possuírem a mesma quantidade de elétrons.

Reações do cério

Com Oxigênio:

Ce + O2 CeO2

Com água:

Ce + 4H2O Ce(OH)4 + 2H2

Com ácidos:

Ce + 4HCl CeCl4 + 2H2

Com bases:
Ce + 4OH- Ce(OH)4

Utilização do cério

O cério é um dos lantanídeos mais abundantes que se conhece, porém possui usos semelhantes ao dos demais lantanídeos, como:

  • Ligas metálicas com lantânio, praseodímio e neodímio para fabricação do metal Misch;
  • É combinado com ferro e magnésio para fabricação de pedra de isqueiro e artefatos magnéticos;
  • Junto com o carbono é utilizado na fabricação de equipamentos de iluminação cinematográfica e seu óxido é utilizado como catalisador em escapamento de automóveis e fornos autolimpantes.

Sua obtenção industrial é através da eletrólise do cloreto ou por redução do fluoreto fundido com cálcio. É um metal abundante na natureza em virtude de estar presente em vários minérios. Seu isótopo mais estável é 140Ce com cerca de 88% de ocorrência, porém não é encontrado na sua forma elementar, sendo pois encontrado na bastnasita e na monazita em maior quantidade. O cério não possui atividade biológica, porém estudos mostraram que é capaz de influenciar em alguns aspectos bioquímicos. Assim como todos os lantanídeos ele é um metal tóxico e prejudicial ao meio ambiente.

Bibliografia:
http://periodic.lanl.gov/58.shtml
http://images-of-elements.com/cerium.php

Arquivado em: Elementos Químicos