Pirineus

Recebe o nome de Pirineus uma cordilheira localizada no sudoeste da Europa, e que é conhecida por formar uma fronteira natural entre a França e a Espanha, sendo que cerca de dois terços de sua área está na Espanha. Formado durante o período terciário, este é o segundo maciço em importância e altitude depois dos Alpes, e apresenta uma variedade de paisagens, uma fauna e uma flora excepcionais. Os Montes Cantábricos constituem uma extensão ocidental da cadeia. Em meio à área ocupada pelo conjunto está localizado ainda o principado de Andorra, um pequeno país que ocupa uma porção da linha fronteiriça que separa seus dois vizinhos maiores. Lourdes, um dos principais pontos de peregrinação religiosa no mundo, também se localiza nos Pirineus. Apesar disso, poucas são as regiões habitadas deste conjunto.

Os Pirineus apresentam três principais faixas, e se estendem por cerca de 435 km, em uma linha quase reta, indo desde a Baía de Biscaia, a oeste, até o Mar Mediterrâneo, a leste. Sua largura máxima é de cerca de 130 km, e das três faixas principaisdos Pirinéus, a seção central é a mais alta, com o Pico de Aneto, na Espanha (3.404 m), constituindo seu pico mais alto. Outros picos importantes são o Pic de Vignemale e do Pic du Midi d'Ossau (França) e Monte Perdido (Espanha). Rochas cristalinas expostas são encontradas em terra firme, enquanto que nas encostas mais baixas são formadas por rocha calcárea. Quanto ao clima, os Pirineus apresentam duas divisões: as encostas norte recebem chuvas abundantes enquanto que as encostas do sul tem um clima similar ao de estepes. Há a presença de neve a partir de uma altitude de cerca de 1.830 m. Na costa atlântica, abaixo dos Pirineus ocidentais, estão localizados os famosos resorts de Biarritz e Saint-Jean-de-Luz (França) e San Sebastián (Espanha). Destaca-se, em seu interior, o Parque Nacional dos Pirineus, que está inscrito no patrimônio mundial da UNESCO.

A área é abundante em madeira e pastagens, sendo ainda um importante ponto de exploração de talco e zinco, bem como das correntes fluviais, utilizadas pelas usinas hidrelétricas. A maioria da população é de origem basca e bearnesa, engajada principalmente na pecuária e agricultura. Duas linhas de trem atravessam a região, além de algumas estradas. A maioria das trilhas na montanha são altas e de difícil acesso, mas foram muitas vezes cruzadas por exércitos invasores e hordas bárbaras, além de inúmeros peregrinos medievais a caminho de Santiago de Compostela. Entre as mais conhecidas, estão a Col de Perthus, utilizada pelos romanos, e Roncesvalles, famosa pela Canção de Rolando.

Bibliografia:
Pyrenees (Columbia Encyclopedia) (em inglês). Disponível em: <http://www.answers.com/topic/pyrenees>. Acesso em: 11 ago. 2012.
Mapa: http://www.jvdv.demon.nl/english/pyreneeen/survey.htm

Arquivado em: Europa