Clima de Roraima

Mestrado em Geografia (UFSC, 2015)
Graduação em Geografia (UFSC, 2012)

Nos planaltos mais elevados de Roraima, acima de 1.800 metros, não há um período seco bem definido e a temperatura do mês mais frio costuma oscilar entre 15° e 20 °C, retrato da influência do relevo. Nas regiões de menor altitude, a temperatura média mínima mensal é de 20 °C e a média máxima de 38 °C. Nessas duas áreas, o índice pluviométrico anual pode superar 2.000 mm, com o máximo de dois meses com pouca chuva. Há uma faixa de transição climática nas regiões dos Planaltos Residuais onde o relevo é constituído de elevações isoladas.

Nas áreas pediplanadas inundáveis, a temperatura média mensal está acima de 26 °C. O longo período de chuvas e a deficiente drenagem organizada permitem uma acumulação ininterrupta de água.

Enquanto todas quase todas as capitais brasileiras estão na primavera, Boa Vista é a única delas a estar no outono. Por ser localizada acima da linha do equador, quando as demais capitais migram do inverno para a primavera, Boa Vista passa do verão para o outono. Em Roraima existem apenas dois períodos climáticos: o seco e o chuvoso. O primeiro vai de outubro a março e o segundo de abril a setembro. Ao iniciar o que seria o outono, é quando começa a fase mais quente do ano nesse estado, fazendo mais calor que no verão. O céu nesse período tem menos nuvens, menos vento e a umidade é mais elevada que na estação anterior, aumentando a sensação de calor, o que pode ser agravado sob influência do El Niño.

Segundo dados do INMET da capital roraimense, no período de 1944 a 1988 as médias da temperatura máxima registradas marcavam entre 31 °C e 33 °C. A partir de 1994 os valores se ampliaram e, nos últimos anos, giram em torno de 33 °C a 35 °C, com registros nos anos de 2009 e 2014 de picos de 36°C. O crescimento urbano é um dos fatores de grande influência no aumento das temperaturas.

Segundo a classificação de Koeppen, Roraima tem três tipos de clima: Afi (tropical chuvoso com predomínio de floresta); Awi (tropical chuvoso com predomínio de savanas); e Ami (tropical chuvoso com predomínio de chuvas de monção).

A posição geográfica de Roraima, localizado quase que totalmente no Hemisfério Norte, influencia nos períodos de seca e chuva. Em Manaus, localizada no Hemisfério Sul, por exemplo, os meses em que mais chove são dezembro e janeiro, quando em Roraima é a estação da seca, chamada de verão, e que vai de outubro a março, sendo os meses de dezembro e janeiro os mais secos. Nos meses em que mais chove no estado (junho e julho), as temperaturas são as mais baixas.

A média pluviométrica em Boa Vista é de 1.585 mm. A máxima registrada foi em 1951, com 2.359 mm e a mínima foi de 845 mm, em 1914.

De acordo com a realidade da distribuição de chuvas no estado, o rio Branco, único meio fluvial de comunicação de Roraima com o restante do país e, em especial com Manaus, durante o verão (outubro a março) fica intrafegável. Bancos de areias e praias impedem a navegação. Já as cachoeiras do Bem-Querer, ponto turístico próximo à Caracaraí, impedem a navegação fluvial entre aquela cidade e Boa Vista.

Outro fator de grande influência no aumento das temperaturas é o desmatamento nesse e nos demais estados da Amazônia. Segundo dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), de agosto de 2019, Roraima foi o estado com o maior avanço do desmatamento de toda a Amazônia em um ano, com uma alta de 2.700%.

Em julho de 2019, foram 28 quilômetros quadrados desmatados, contra apenas um quilômetro quadrado registrado em julho de 2018. Esse aumento pode estar ligado ao avanço do garimpo ilegal, causador de grandes impactos ambientais na região. Entre agosto de 2018 e julho de 2019 foram 5.054 quilômetros quadrados de área desmatada, abrangendo uma área quase equivalente ao território do Distrito Federal, com 5.760 quilômetros quadrados, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Temperaturas e precipitações médias // clima em Boa Vista. Disponível em: <https://pt.climate-data.org/america-do-sul/brasil/roraima/boa-vista-3894/ >.

Gráfico de temperatura Boa Vista. Disponível em: <https://pt.climate-data.org/america-do-sul/brasil/roraima/boa-vista-3894/>.

Bibliografia:

FREITAS, Aimberê. Geografia e História de Roraima. Boa Vista: IAF, 2017, 212p.

MIGUEIS, Roberto. Geografia do Amazonas. Manaus: Editora Valer, 2011, 144p.

Roraima em Tempo. Avanço do desmatamento em Roraima chega a 2.700% em um ano, indica Imazon. Disponível em: <https://roraimaemtempo.com/ultimas-noticias/-avanco-do-desmatamento-em-roraima-chega-a-2.700p-em-um-ano-indica-imazon,317316.jhtml >. Acesso em: 18/12/2019.

Arquivado em: Roraima