Vegetação da Bahia

Mestre em Ciências Humanas (PUC-RJ, 2016)
Graduado em Geografia (UFF, 2009)

As espécies da flora não estão distribuídas ao acaso, mas sim agrupadas em formações vegetais em equilíbrio com o solo, clima, além de contar com a concorrência de ações por parte da sociedade humana. Assim, vegetação é a forma de agrupamento das espécies vegetais em consonância com o ambiente, incluindo a participação da ação do homem na sucessão de seus modos de produção (MARTINELLI, 2010).

Dessa forma, seguindo a ideia de Martinelli (2010) podemos destacar que há 3 tipos de vegetação dentro do Estado da Bahia, que são:

Assim, de acordo com Alcoforado (2003), podemos afirmar que cerca de 64% do território do Estado da Bahia é revestido por caatingas, 16% por cerrados, 18% por floresta tropical úmida e 2% por campos. As florestas ocorrem na área litorânea e ocupam uma faixa de terra cuja largura varia entre 100 km (no Recôncavo) e 250 km (no vale do rio Pardo). Essas áreas sofreram bastante com a devastação nos últimos anos, devido à grande extração de madeira feita na região dominada por essa vegetação no Estado da Bahia, mas atualmente um processo de reflorestamento está sendo colocado em prática, para aumentar novamente a quantidade de árvores, a longo prazo. No lado oriental do Estado da Bahia apresentam-se como matas perenes, no centro como semidecíduas e no lado ocidental como decíduas agrestes.

A principal área de ocorrência de cerrados é o planalto ocidental do Estado. Outras manchas, pequenas, surgem em meio às áreas de caatinga. A vegetação do Cerrado se encontra em uma região do Estado da Bahia onde o clima que predomina é o tropical e apresenta duas estações bem definidas: uma chuvosa, entre outubro e abril, e outra seca, entre maio e setembro. A vegetação predominante nessas áreas são constituídas por espécies do tipo tropófilas, além disso, são semidecidual estacional (que caem parte das folhas no período de estiagem) com raízes profundas. A vegetação é, em geral, de pequeno porte, com galhos retorcidos e folhas grossas.

A caatinga reveste todo o resto do estado, isto é, a maior parte de seu interior. É importante salientar que a caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro, ocupando algo em torno de 10% do território do país. Esse tipo de bioma não é uniforme em todo território que está presente. Embora apresente certas características comuns, ela muda de acordo com a pluviosidade, fertilidade e tipo de solo. Outra característica da caatinga é a vegetação formada basicamente por plantas xerófilas, ou seja, adaptadas às condições de aridez. As principais espécies vegetais da Caatinga são:

  • Palma;
  • Xiquexique;
  • Aroeira;
  • Umbuzeiro;
  • Caroá;
  • Juazeiro;
  • Mandacaru;
  • Cacto;

Mandacaru. Foto: Raul Romario / Shutterstock.com

Referencias:

ALCOFORADO, F. Os Condicionantes do Desenvolvimento do Estado da Bahia. 2003. Tese (Doutorado em Planificacíon Territorial y Desarrollo Regional) Universidade de Barcelona. Disponível em: http://www.tdx.cat/bitstream/handle/10803/1944/6.TERRITORIO_SOCIEDADE_ESTADO_BAHIA.pdf?sequence=1. Acesso em 02 de fevereiro de 2018.

MARTINELLI, Marcelo. Estado de São Paulo: aspectos da natureza. Confins Online, 2010. Disponível em: http://journals.openedition.org/confins/6557 – Acesso em 20 de dezembro de 2017.

Arquivado em: Bahia